Marrecos, garças, seriemas, capivaras e até jacarés. Esses são alguns dos animais comumente vistos há anos na lagoa da Pampulha. Mas e a lontra? Você já viu um bicho desses no principal cartão-postal de Belo Horizonte?

O biólogo Evandro Bouzada, de 51 anos, acredita ser a primeira pessoa a registrar em vídeo o mamífero por lá. O flagrante foi gravado na manhã deste domingo (3) enquanto ele caminhava pela orla.

“Fui surpreendido com a lontra nadando e saindo da água. Tinham outras pessoas por perto e elas também viram. Ela chegou perto da capivara e ficou lá quietinha. Apareceu perto da igrejinha”, relata o biólogo. “Tenho amigos que trabalham no zoológico de BH e eles só acreditaram que a lontra apareceu na Pampulha porque gravei esse vídeo”.

Continua após a publicidade

Come peixes e caramujos

Bouzada conta que a lontra é um animal carnívoro que gosta de ficar na beirada de rios e lagos à procura de peixes, caramujos e outras presas. O biólogo não se aproximou do bicho para não assustá-lo. Ele explicou que a lontra só representaria uma ameaça para uma pessoa caso alguém tentasse atacá-la.

“A questão da agressividade é quase que uma reação, se você tentar agredir qualquer animal. Caso contrário, ele não ataca de forma indiscriminada. Eu estava a cerca de cinco metros dela, mas a capivara estava bem do lado como mostra o vídeo e nem se mexeu. Continuou comendo grama, sem medo de ser atacada pela lontra”, ressalta.

De onde veio?

A reportagem de O TEMPO tenta contato neste domingo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e com a Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica de Belo Horizonte para descobrir a possível origem da lontra.

O biólogo que registrou o bicho não descarta a possibilidade de que a lontra tenha sido deixada por alguém na lagoa propositalmente. “Dificilmente ela veio de algum curso d’água. Mas não é impossível. Acredito que alguém deixou a lontra na Pampulha ou até mesmo saiu do zoológico”, disse.


Comments are closed.