Uma quadrilha especializada no arrombamento de caixas eletrônicos foi presa no fim da tarde deste domingo (3) em Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar, os sete homens detidos atuaram na última madrugada no arrombamento de uma agência em Santos Dumont, na Zona da Mata. Depois da ação criminosa, eles se dividiram, mas dois grupos acabaram detidos em diferentes pontos da BR-040. O restante da quadrilha foi localizado em um sítio em São José da Lapa, na região metropolitana de BH.

De acordo com o Tentente Flávio, os criminosos têm entre 25 e 40 anos e todos já tinham passagens pela polícia. Um deles tinha um mandado de prisão em aberto. O militar conta que o grupo já vinha sendo investigado também por crimes relacionados a roubo de cargas.

Ele conta que a polícia recebeu informações de que a quadrilha estava se deslocando pela BR-040 depois do roubo à agência em Santos Dumont. Desconfiado de que a PM estava monitorando a rodovia, o grupo se dividiu.

Continua após a publicidade

Durante patrulhamento, dois criminosos foram localizados em um Corola nas proximidades da cidade de Piedade dos Gerais, na Grande BH. Pouco depois, outra dupla foi abordada em uma Hilux na região de Venda Nova, na capital mineira.

A partir da prisão dos quatro criminosos, a polícia chegou até os outros três, que estavam em um sítio em São José da Lapa. Lá, os policiais encontraram ainda um outro Corola e um Punto. O trio foi preso e todos os veículos foram apreendidos.

Segundo a PM, o grupo iria se encontrar em um outro sítio, em Esmeraldas, na Grande BH, onde o dinheiro roubado seria dividido.

Quadrilha articulada

A polícia apreendeu R$ 14 mil, mas desconfia que o valor levado da agência em Santos Dumont seja ainda maior. Além do dinheiro, os agentes encontraram ainda um maçarico com cilindro, um butijão com gás propano, lixadeira, máquina de furar, pé de cabra e uma alavanca, todos objetos usados na ação criminosa. Foram apreendidos ainda 13 aparelhos celulares que vinham sendo usados para planejamento das ações da quadrilha.

“É uma quadrilha articulada. Eles vinham planejando o crime em Santos Dumont há mais de uma semana e foram pra lá especificamente para isso”, conclui o Tenente Flávio.


Comments are closed.