Foto: Leandro Fernandes / TV Vitoriosa

Em entrevista ao vivo para o Chumbo Grosso 2ª Edição desta segunda-feira, 4, o Coronel Cláudio Vitor, comandante da 9ª Região de Polícia Militar (RPM), falou a respeito dos novos ataques registrados aos ônibus do transporte público de Uberlândia, bem como uma agência bancária e uma agência dos Correios.

O Coronel afirmou que os veículos continuaram circulando em Uberlândia após acionar a força tarefa criada para os casos anteriores e não confirma a participação de facções criminosas na nova onda de ataques, conforme alguns rumores apontavam.

Continua após a publicidade

“As pessoas que estão sendo utilizadas pra esse tipo de atividade são dependentes químicos, bem como menores de idade. São pessoas que quando você observa, a chance de participar de facções criminosas é muito remota. A nossa percepção é que está mais ligado a uma onde de redes sociais, de baderneiros que aproveitaram o restinho da greve dos caminhoneiros e estão, de alguma forma, querendo trazer insegurança às pessoas”, justificou o coronel.

Desde ontem, o transporte público da cidade conta com o reforço de patrulhamentos da PM para evitar novos ataques e assim deve permanecer pelos próximos dias.

“Estamos, desde ontem, com todo esse aparato policial todo mobilizado, com policiamento fixo nos terminais de ônibus, policiamento também nas viagens finais de coletivos, principalmente nas regiões remotas da cidade, pra evitar algum tipo de ato criminoso”, disse Cláudio Vitor.

Saiba Mais

Ônibus do transporte público de Uberlândia é incendiado no Bairro Morumbi

Mais dois ataques a ônibus no mesmo dia em Uberlândia, no Segismundo Pereira e Lagoinha

Informações: Carlos Vilela


Comments are closed.