Polícia registra 25 ônibus incendiados em 17 cidades mineiras em 24 horas

Ao menos 25 ônibus em 17 cidades foram atacados em Minas Gerais em menos de 24 horas. O caso mais recente aconteceu na tarde desta segunda-feira (4), em Uberaba, no Triângulo Mineiro.(Leia mais AQUI). 

A corporação trabalha com a possibilidade de uma ação orquestrada por fações criminosas organizado pelas redes sociais. Até o momento, 30 pessoas foram conduzidas, sendo que oito tiveram a prisão em flagrante confirmada. 

De acordo com o chefe da Sala de Imprensa da Polícia Militar, major Flavio Santiago, especula-se que sejam crimes com demandas vindas de dentro dos presídios.

“Não foi algo só em Minas, tivemos registros de ações semelhantes em outros Estados, como São Paulo. O serviço de inteligência irá investigar, mas mesmo sendo regiões distantes, com as redes sociais é possível essa articulação”, afirmou. 

No incêndio registrado em Itajubá, no Sul de Estado, foi deixado um bilhete com o motorista em que os bandidos reclamavam de opressão no presídio da cidade e também de problemas no presídio federal de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte.

Em Belo Horizonte e na região metropolitana, a Polícia Militar (PM) registrou três incêndios. O primeiro aconteceu por volta de 22h40 desse domingo, no bairro Santa Mônica, na região da Pampulha.

De acordo com a PM, dois indivíduos entraram pela porta traseira de um ônibus da linha 609, mandaram o motorista sair e atearam fogo no banco do trocador. Logo após a fuga dos suspeitos, o motorista voltou para o veículo e apagou o incêndio.

Pouco tempo depois, por volta de 1h dessa segunda-feira (4), um ônibus particular foi incendiado em Santa Luzia, na região metropolitana da capital. Os danos foram de pequenas proporções, segundo os militares, e o fogo atingiu o banco do motorista e o painel.

Por volta de 4h50, um outro ataque. Desta vez, no bairro Alto dos Pinheiros. O ônibus era da linha 1505 e também foi controlado no começo.

Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (SetraBH), forem nove ônibus queimados na capital em 2018.

A entidade declarou que o sistema de transporte coletivo urbano por ônibus de Belo Horizonte encontra-se impossibilitado financeiramente de repor os ônibus retirados de circulação em decorrência de incêndio criminoso.

O SetraBH destaca que um ônibus convencional queimado significa prejuízo de R$ 400 mil, incluídas no preço todas as tecnologias embarcadas, e que não há seguro contra ações dessa natureza.

Confira a lista das cidades atacadas:

Itajubá 
Brasópolis
Monte Santo  de Minas
Lagoa Prata 
Passos 
Guaxupé
Alfenas
Poços de Caldas
Uberaba
Uberlândia
Araxá
Pouso Alegre
Cruzília
Varginha
Belo Horizonte
Três Corações
Santa Luzia

Polícia encontra família de tesoureiro que foi feito refém em Papagaios

Mulher golpeia homem com faca durante desentendimento no Gilca Cancela Vilela em Ituiutaba