Os servidores da segurança pública que invadiram o Palácio da Liberdade na tarde desta quarta-feira decidiram que vão passar a noite no local. Entre os manifestantes estão bombeiros, policiais miltiares e civis e agentes penitenciários, que já começam a montar o acampamento com barracas.

Segundo o tenente Marcio Garbazza, a maioria são militares do interior que precisam de ajuda pelo menos para esta noite. O miliar diz que a partir de amanhã associações parceiras irão providenciar logística para os próximos dias. Os policiais pedem doações de barracas, cobertores e água.

Os servidores protestam por uma série de melhorias, entre elas reajuste salarial e pagamento até o quinto dia útil do mês. Eles dizem que não saem do local até que as demandas sejam atendidas.

Continua após a publicidade

Nesta tarde, o Palácio foi evacuado e os servidores que estavam trabalhando foram dispensados. O governo ainda não se posicionou sobre a invasão. Mais cedo, cerca de 3.000 servidores fizeram um protesto nas ruas do entorno do Palácio da Liberdade.


Comments are closed.