A Polícia Civil de Passos, no Sul de Minas, já identificou um dos supostos mandantes dos ataques a ônibus na cidade e o suspeito,  de 29 anos, tem ligação com uma organização criminosa de São Paulo, que a polícia evitar revelar o nome para não dar publicidade, mas seria o Primeiro Comando da Capital (PCC). 

O suspeito tem diversas passagens pela polícia por roubos, homicídio e posse de armas e saiu recentemente do presídio da cidade. Ele usou adolescentes para conter os ataques dessa semana. “Quatro menores confessaram a prática de ato infracional” , conta o delegado regional, Marcos Pimenta.

A reportagem flagrou o momento em que um dos menores foi apresentado pela Polícia Civil ao Ministério Público. O garoto estava com um galão vazio.

Continua após a publicidade

“O suposto mandante dos ataques tem influência na organização criminosa paulista e usou menores para incendiar os ônibus e cometer outris atos infracionais “, disse o delegado.

“Estamos muito próximos de São Paulo e temos influência muito grande dessa organização criminosa,  com vários presos que têm vínculo com ela nas cidades de Passos, Alfenas e Pouso Alegre “, completa o delegado.

Segundo o delegado,  as ações no Sul de Minas foram comandadas  de São Paulo,  que emitiu um “salve geral” por Whatsapp para que integrantes da facção praticada em atos de vandalismo e provocasse medo na população.

Segundo o delegado, os órgãos de segurança da região estão dando uma resposta enérgica. “Há influência de bandidos que estão presos e vamos ter que prender quem já está preso”, disse o delegado. 


Comments are closed.