Mais um ônibus foi incendiado no fim da noite da última quarta-feira (6) em Uberlândia, no Triângulo Mineiro.  Esse é o décimo terceiro coletivo danificado na cidade desde o último domingo (3).

De acordo com a Polícia Militar, o caso aconteceu na Rua José Custodio Pereira, no Bairro Patrimônio.  O motorista contou que foi abordado por quatro criminosos, que chegaram a pagar passagem.

Em seguida, um deles gritou para parar o veículo e os outros comparsas jogaram gasolina no coletivo. O motorista conseguiu descer e não se feriu. Os homens fugiram e não foram localizados. A rede elétrica foi danificada e funcionários da Cemig precisaram ser acionados.

Continua após a publicidade

O clima é de medo entre os moradores do Bairro Patrimônio.

“Estava em casa com meu marido quando escutamos um barulho e quando fui para rua vi as chamas. Fiquei impressionada de como o fogo consumiu o coletivo rápido. Nossa preocupação também foi em relação aos vizinhos idosos, mas, graças a Deus, ninguém se feriu”, disse uma pedagoga, de 45 anos, que pediu para não ter o nome divulgado.

Em abril, um outro ataque assustou moradores da área. Bandidos atearam fogo em outro ônibus, dessa vez na rua Felisberto Carrejo, que faz esquina com a rua em que aconteceu o ataque de ontem.

“Em abril estava na minha casa quando ouvi os criminosos mandando o motorista descer. O ônibus estava na porta da minha casa, tivemos que arriscar e saímos pelo portão da frente. Se ficássemos, iríamos morrer queimados. A fiação foi toda queimada, minha antena derreteu e a árvore foi queimada. Ontem aconteceu mais esse caso”, afirmou um outro morador, também sob anonimato.

O primeiro ataque ocorrido em Uberlândia foi na tarde de domingo no Bairro Morumbi. Desde então, grupo agiram em vários bairros da cidade. Esse é o décimo terceiro coletivo danificado na cidade desde domingo.

Uma agência do Banco de Brasil e dos Correios também foram danificadas. Algumas pessoas foram conduzidas à delegacia, inclusive adolescentes, que foram ouvidos e liberados. As motivações para esses ataques ainda não foram esclarecidas.


Comments are closed.