Suspeito de incendiar ônibus é preso com galão de gasolina e isqueiro em Guaxupé

Um dos envolvidos no incêndio de seis ônibus na noite de domingo (3) em Guaxupé, no Sul de Minas, foi preso na noite seguinte quando se preparava para atacar novamente. O suspeito, de 18 anos, estava acompanhado de dois adolescentes de 15 e 16 anos, com um galão de gasolina, isqueiros e bombas juninas. 

Fotos do momento do incêndio mostram o adulto no meio dos curiosos, observando o estrago que havia feito, com a mesma roupa que ele usava na noite seguinte, quando foi preso com os menores.

De acordo com o comandante da Polícia Militar (PM) de Guaxupé, major Afrânio Tadeu Garcia, adolescentes  da região  estariam sendo ameaçados ou aliciados para cometer os atos infracionais  e a Polícia Civil investiga possível envolvimento de facção criminosa. “Os três estavam indo em direção a outra garagem de ônibus com o galão de gasolina. Eles residem do outro lado da cidade e nada justifica a presença deles naquele local”, disse o major.

O adulto, segundo o militar,  tem passagens pela polícia por crimes de menor gravidade. O delegado de Guaxupé, Gabriel Belchior,  informou que ainda não há suspeito de ser o mandante do ataque. “Tudo indica que há envolvimento de organização criminosa “, declarou.

Prejuízo

O dono da Empresa de Transporte Urbano de Guaxupé  (Tuga), Eduardo Nasser, disse que dos seis ônibus queimados, quatro eram escolares e dois de linha urbana. O prejuízo chega a R $ 700 mil, segundo ele, que presta serviços à prefeitura local.

Os ônibus foram incendiados no estacionamento da Empresa Municipal de Transporte, no domingo à noite. Os veículos estavam muito próximos um do outro e o fogo se alastrou rapidamente. Cinco ônibus foram salvos.

Eduardo ianda disse que buscou veículos da sua empresa em outras cidades para substituir os queimados. “O transporte público e o escolar de Guaxupé não foram afetados” , informou. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Contra o Fluminense, Flamengo defenda folga na liderança do Campeonato Brasileiro

Caixa disponibiliza caminhão para renegociação de contratos habitacionais em atraso