Com uma onda de cores, muita fé e sincretismo religioso foi encerrada neste domingo (10) a 80ª edição da tradicional Festa do Congado. A celebração aconteceu no bairro Liberdade, na região da Pampulha, em Belo Horizonte, e atraiu aproximadamente 1.800 pessoas, de acordo com os organizadores.

A comemoração foi fechada com um encontro das guardas de Congado que homenagearam Nossa Senhora de Rosário, antiga padroeira da Pampulha. Um total de 25 guardas participaram do ato ecumênico, que é realizado desde 1938 e é considerado um dos festejos mais tradicionais entre os congadeiros da região metropolitana.

De acordo com o anfitrião da festa, o Rei Perpétuo de Santo Antônio de Lisboa, Manuel Fonseca dos Reis, a tradição do evento é mantida pelo respeito dos participantes às diferenças religiosas. “O ecumenismo religioso é o ponto de união entre os que participam desta festa. Todos são bem-vindos para manter a paz, a graça e o respeito”, afirma Reis.

Continua após a publicidade

A irmandade de Nossa Senhora do Rosário foi criada na cidade de Colônia, na Alemanha, no ano de 1408, e chegou em Minas Gerais três séculos depois, em 1711.


Comments are closed.