Um grupo de moradores de Belo Horizonte e da região metropolitana realizou na manhã deste domingo (10) uma caminhada em prol da preservação da Serra do Curral.

De acordo com os participantes, mineradoras estão explorando a região sem licenciamento, o que estaria provocando degradação da área vegetal e de mananciais e afetando até mesmo a qualidade do ar na capital.

Nesta semana, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) informou que entrou com um pedido na Justiça de paralisação das atividades da mineração no local contra a Empresa de Mineração Pau Branco (Empabra).

Continua após a publicidade

Segundo o MPMG, embora tenha o compromisso de recuperar a área, a companhia está lavrando minério de ferro “de forma indiscriminada”.

“Essa empresa já ganhou muito dinheiro, tirou o lucro dela, era o momento de ela pagar pelo dano ambiental que causou e ressarcir a população. O que aconteceu foi o contrário, ela ganhou o direito de danificar mais e não deu nada em troca para a população”, afirmou o médico Arthur Nicolato, um dos organizadores do ato.

A reportagem tentou contato com a Empabra na tarde deste domingo, sem sucesso.


Comments are closed.