Suspeitos de ataques a agências bancárias em Minas Gerais são presos em SP

A polícia capturou dois homens e uma mulher suspeitos de participarem dos ataques duas agências bancárias e a sede de uma companhia da Polícia Militar na madrugada desta segunda-feira (11) em Campo do Meio, no Sul de Minas Gerais.

A prisão do trio foi efetuada em Cordeirópolis, no interior de São Paulo. Segundo a Polícia Militar, o trio foi preso após procurarem atendimento médico em um hospital da cidade, para socorrer um dos suspeitos que tinha um ferimento a bala na perna esquerda. 

Após receber o paciente, a médica responsável pelo atendimento chamou a polícia desconfiando da história contada pelo trio para justificar o ferimento na perna de um dos suspeitos.

Carlos Roberto Santos, de 38 anos, foi transferido para o Hospital de Limeira, para fazer a retirada da bala que esteva alojada na perna esquerda.

O outro homem e a esposa dele, que não tiveram os nomes divulgados pela polícia, foram presos e confessaram a participação nos ataques criminosos.

Ataques

Na madrugada desta segunda-feira, um grupo de oito homens atacou simultanemente um agência do Banco do Brasil, um posto de atendimento do Bradesco e uma companhia da Polícia Militar na pequena Campo do Meio, no Sul de Minas.

Os bandidos trocaram tiros com a polícia por aproximadamente trinta minutos. Um homem, suspeito de participar dos atos criminosos, morreu na troca de tiros.

Kalil se reúne com vereadores para discutir greve da educação infantil

Arraial de Belo Horizonte começa nesta sexta e terá programação especial