Para que os belo-horizontinos conheçam o percurso dos córregos – escondidos ou à mostra – da cidade e assim criem uma consciência em relação ao cuidados com o meio ambiente, um grupo de ciclistas inicia neste domingo (17) uma série de passeios pelos cursos d’água da capital.

O projeto “CicloExpedições”, inspirado pelo trabalho do escritor e pesquisador Alessandro Borsagli, autor do livro “Rios Invisíveis da Metrópole Mineira”, vai começar no córrego do Leitão, na região Centro-Sul da capital, que corta importantes vias como as ruas Padre Belchior, Tupis, São Paulo e a avenida Prudente de Morais.

“O evento é aberto a qualquer pessoa, de qualquer idade. Além do passeio ciclístico, vamos ter um aulão com o professor Alessandro Borsagli sobre a história do córrego e um piquenique ao final do passeio”, conta o videomaker Bruno Figueiredo, de 36 anos, um dos organizadores do projeto.

Continua após a publicidade

A concentração vai começar às 8h em frente à Igreja da Boa Viagem, na rua Aimorés. O trajeto é de cinco quilômetros. A expectativa é a de que 200 pessoas participem do projeto neste domingo. A aula vai começar às 8h30 e na sequência um caminhão e um ônibus transportarão os participantes e as respectivas bicicletas para o local da nascente do córrego.

“Pode levar crianças. No começo da trilha vamos tomar mais cuidado porque tem muitas descidas, mas não tem trânsito. É um trajeto tranquilo e fácil. Vamos percorrer todo o curso do Leitão até a foz no ribeirão Arrudas. Não vai ter nenhuma subida e no caminho vamos passar no Intituto Undió, na rua Padre Belchior, para curtir um banho de chuveirada e tomar limonadas. Para finalizar vamos ter um piquenique na praça Raul Soares”, destaca Figueiredo.

Os outros passeios do “CicloExpedições” acontecerão nos dias 8 de julho no ribeirão Izidora, 19 de agosto no córrego Navio-Baleia e 23 de setembro nos parques da bacia do Onça.


Comments are closed.