Alunos do 7º ao 9º ano que não tem condições de estudar em escolas particulares vão poder concorrer a uma bolsa integral nestas instituições se inscrevendo até o dia 26 de junho. O projeto é feito pelo Instituto Social para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos e oferece bolsas em colégios como o Bernoulli de Belo Horizonte que teve a melhor nota no Exame Nacional o Ensino Médio em 2017.

São oferecidas até 250 bolsas nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São José dos Campos (SP), Cotia (SP) e Sorocaba (SP), para o ano letivo de 2019. Atualmente o projeto já apoia 2 mil estudantes. “Além de ajudar na formação dos alunos, as bolsas estimulam os jovens a buscar novas oportunidades, expandindo seus horizontes e suas possibilidades de carreira”, considera a empresa por nota.

Além de estudar nas escolas particulares os bolsistas do Ismart participam de programas de desenvolvimento e de orientação profissional e são acompanhados de perto por uma equipe de psicólogos e pedagogos. Eles recebem material didático e uniforme para frequentar as escolas parceiras, e ajuda de custo para transporte e alimentação.

Continua após a publicidade

Para concorrer às bolsas, o candidato deve estar matriculado no 7º ou no 9º ano do ensino fundamental e vir de família com renda per capita de até dois salários mínimos. Ou seja, a divisão da renda de todas as pessoas da casa pelo número de moradores não pode ultrapassar R$ 1.908,00 por pessoa.

O candidato do 7º ano do ensino fundamental concorre ao Projeto Alicerce. Se aprovado, o bolsista participa de um curso preparatório para o ensino médio, durante o 8º e o 9º ano, em uma escola parceira do Ismart. As aulas do curso acontecem de segunda a sexta-feira, no contraturno do horário regular de aulas do estudante na rede pública. Após esta etapa, o aluno poderá continuar recebendo o suporte do instituto durante o ensino médio.

Já os alunos do 9º ano aprovados no processo seletivo terão o apoio do Ismart para cursar o ensino médio em uma das escolas particulares parceiras do Projeto Bolsa Talento.

Os colégios parceiros do Ismart no Projeto Alicerce, nas diferentes cidades, são: Belo Horizonte (Bernoulli), São Paulo (Bandeirantes, Objetivo e Santo Américo), São José dos Campos (Objetivo e Poliedro) e Rio de Janeiro (pH e São Bento). Serão oferecidas, ao todo, cerca de 145 vagas para este projeto.

O aluno aprovado para o Projeto Bolsa Talento cursará o ensino médio em uma das seguintes escolas: Belo Horizonte (Bernoulli), São Paulo (Arquidiocesano, Lourenço Castanho, Móbile, Objetivo ou Poliedro), Cotia (Sidarta), Sorocaba (Uirapuru) e Rio de Janeiro (Pensi ou pH). Neste projeto, serão oferecidas aproximadamente 105 vagas ao todo.

Universidades

Bolsas são garantidas também para Univerdidade. Somente em 2018, 148 estudantes ingressaram em universidades dos Estados Unidos, em Portugal e no Brasil por meio do projeto. “O Ismart literalmente abriu as portas do mundo pra mim. Quando eu ingressei no programa, nunca imaginei que pudesse estudar no exterior”, conta Jessica de Oliveira Moreira, recém-aprovada para cursar Economia e Educação no Barnard College, instituição exclusiva para mulheres, ligada à Universidade Columbia, em Nova York (EUA), por meio da assessoria de imprensa da Ismart.

Sobre o Ismart

Criado em 1999, o Ismart é um instituto privado, sem fins lucrativos, que identifica jovens talentos de baixa renda e lhes concede bolsas em escolas particulares de excelência e o acesso a programas de desenvolvimento e orientação profissional, do ensino fundamental à universidade. A missão do projeto é concretizar o potencial desses estudantes, para que, no futuro, eles possam ocupar posições de destaque no mercado de trabalho.

Para se inscrever para o projeto CLIQUE AQUI 

 


Comments are closed.