O pequeno Breno Soares Bastos, de 9 anos, tinha o costume de sair de casa junto com um cavalo para da família para dar banho no animal em  um lago do povoado de Lajedinho, em Matias Cardoso, no Norte de Minas Gerais. Neste domingo (17) ele repetiu a ação, mas para a tristeza da família o menino não voltou. Ele acabou se afogando no lago e morreu. Foi o pai dele que encontrou o corpo. 

De acordo com a Polícia Militar, o pai de Breno contou que saiu com a prima para dar banho no cavalo. Pouco tempo depois a prima retornou e disse que Breno tinha ficado para trás terminando o banho do animal. O pai do menino ficou preocupado e começou a procurar o filho, quando chegou ao lago o animal estava sozinho e Breno tinha desaparecido.

Sem saber ao certo o que tinha acontecido, o pai da criança pediu ajuda de familiares e vizinhos para tentar encontraro filho. No domingo (17) as buscas foram sem sucesso, mas na segunda-feira (18) o pequeno acabou sendo encontrado pelo pai dentro do lago.

Continua após a publicidade

Com a ajuda de um vizinho o próprio pai retirou o corpo do filho e levou o menino para casa. A Polícia Militar foi acionada e encontrou o corpo do menino enrolado a um lençol.  A perícia da Polícia Civil foi acionada e enviou o corpo para o Instituto Médico-Legal (IML) de Januária, também no Norte de Minas. Como o corpo foi removido do rio, a perícia da Polícia Civil não teve como fazer os trabalhos no local do acidente.

“Ainda não sabemos se o cavalo estranhou o menino e acabou jogando ele dentro do lago ou se o menino caiu e se afogou. Só o laudo do IML poderá explicar o que aconteceu com a criança. O lago tem cerca de dois metros de profundidade”, contou o soldado Pedro Ruas.     

A Polícia Civil de Matias Cardoso vai investigar a morte da criança. O corpo deve ser liberado nesta terça-feira (19) para velório e enterro que devem ser feitos na cidade de Matias Cardoso. Não há detalhes sobre os horários das cerimônias. A família do pequeno não possui contato telefônico e a reportagem de O TEMPO não conseguiu falar com os pais da criança.  

Uma moradora da cidade de Matias Cardoso contou que o acidente foi um grande susto. “Nós ficamos muito chateados de saber do ocorrido. Vai ser uma tristeza imensa para os pais. Aqui é cidade de interior e, principalmente no povoado, é muito comum as crianças irem para esses lagos dar banho nos animais”, relatou.

A cidade tem 10.905 habitantes e fica há 690, 3 quilômetros de distância da capital mineira.

Outras tragédias envolvendo crianças em Minas

No último dia 11 de junho, o pequeno Lucas de Paula Silva, de 4 anos morreu após ser atacado por um cão da raça rottweiler. De acordo com a Polícia Militar, o menino estava no quintal de uma casa com um tio quando o cachorro soltou da coleira e atacou a criança com mordidas e o estrangulou. Ainda segundo a polícia a mulher do dono do cachorro, junto com vizinhos tentaram segurar o animal, mas sem sucesso.

Já no dia 12 de junho uma criança de apenas 7 anos brincava no quintal da casa dos avós quando um motorista, supostamente embriagado, invadiu a residência derrubando o muro  e matando o pequeno José Antônio Vieira de Alcântara.

De acordo com a Polícia Militar, o motorista do veículo fugiu do local logo após o acidente, mas um passageiro que estava com ele procurou a polícia e afirmou que os dois fizeram uso de bebida alcoólica durante todo o dia, antes do acidente. Os dois casos são investigados pela Polícia Civil.

 

 

 


Comments are closed.