Bares com garçons de braços cruzados à espera de clientes e ruas vazias. Este é o panorama da região Noroeste de Belo Horizonte na manhã desta sexta-feira (22), a instantes do segundo jogo do Brasil pela Copa do Mundo da Rússia.

Na praça da Federação, também conhecida como a praça da PUC, ponto tradicional de concentração de bares e torcedores, no bairro Coração Eucarístico poucos torcedores se arriscaram de sair cedo de casa para ir assistir a seleção.

Um grupo de seis estudantes do curso de Relações Internacionais, aproveitou o primeiro dia de férias e começou os preparativos às seis da manhã.

Continua após a publicidade

Com bandeiras, camisas da seleção e rostos pintados, as torcedoras foram uma das primeiras a chegar em dos bares localizados na praça.

“Não tinha jeito melhor para começar as férias. Chegamos cedo para a gente acompanhar o Brasil”, disse a estudante Isabella Dias,  de 19 anos.

Já o empresário Marcelo Gonzalez, 49 anos, que há trinta anos tem um bar no bairro lamentava o fraco momento de clientes.

“Infelizmente o horário do jogo não ajudou muito. Muita gente deve trabalhar ainda hoje”, avaliou o comerciante.


Comments are closed.