Uma mulher de 24 anos sofreu um grave acidente, na noite deste sábado (23), com uma máquina de moer carne em um açougue no bairro Vilela, em Barbacena, no Campo das Vertentes. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima é funcionária do açougue e durante o trabalho prendeu a mão direita em uma máquina de moer carne.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, era por volta de 19h quando eles foram acionados para a ocorrência. Os militares precisaram usar uma serra mármore, conhecida como makita, para abrir a máquina, conseguir tirar parte da estrutura de ferro e soltar a mão da mulher.

Com a dor e a perda de sangue, a vítima ficou em estado de choque. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e socorreu a vítima para o Hospital Regional de Barbacena com cortes na mão e suspeita de fratura. Como estava usando uma luvas, os danos foram menores. Ela não corre risco de morrer.

Continua após a publicidade

“A situação dela é greve. A máquina moeu um dedo dela, foi necessário dar 20 pontos e ela terá que ficar três dias internada. Só depois desses dias é que vamos saber se será necessário ela amputar o dedo ou não, mas corre esse risco”, contou Maiara do Carmo, de 24 anos, amiga da vítima. O hospital informou a reportagem de O TEMPO que não passa informações do paciente. 

Segundo ela, o açougue é clandestino e não tinha assinado a carteira da vítima. O auxilio a vítima, segundo Maiara também não é prestado. A reportagem não conseguiu falar com os responsáveis pelo açougue. 

Neste domingo (24), um homem que se indentificou como um dos proprietários do açougue disse que o açougue não é clandestino e a funcionária prendeu a mão em uma máquina de “bater bife”. Ele afirmou também que prestou auxílio para funcionária após o acidente.  

Descuido

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o acidente foi causado por um descuido da mulher durante o trabalho, não houve nenhum problema com a máquina.  

Segundo o tenente Jaime Tomáz acidentes desse tipo são bens comuns,principalmente em cilindros de pastelarias. “As pessoas se distraem e o hábito costumeiro de cuidado com a máquina é esquecido e a pessoa facilmente tem as mãos atingidas. O ideal é que os comerciantes adquiram máquinas com travamento que impedem o esmagamento, mas o mais importante importante é agir com  precaução e atenção”, ressaltou o tenente. 

De acordo com o tenente, apesar do ferimento grave, a mulher não corre risco de perder a mão. No entanto o bombeiro ressalta que a atenção é fundamental, porque em muitos casos a vítima acaba perdendo o membro. 


Comments are closed.