Um patrulhamento de rotina na cidade de São Vicente, litoral de São Paulo, nesse domingo (24), terminou com a prisão do lavrador Cristian de Souza, de 34 anos, suspeito de matar a ex-namorada no Sul de Minas em janeiro deste ano. A vítima Iza Kvellin já havia denunciado em redes sociais que era constantemente ameaçada pelo criminoso. 

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Pública de Segurança (SSP) de São Paulo, durante uma abordagem na rua G do bairro Vila Ponte Nova, policiais não encontraram nada de ilícito com o homem. 

No entanto, durante conversa com Souza e ao verificar a documentação dele, os policiais descobriram que havia um mandado de prisão expedido contra o suspeito na data de 17 de janeiro de 2018 pela 1ª Vara única de Poço Fundo. O mandado tinha validade até janeiro de 2038. Diante da situação, o homem foi encaminhado à delegacia de São Vicente. 

Continua após a publicidade

A SSP não informou o teor da conversa dele com os policiais e se ele já foi transferido para Minas Gerais. No dia 14 de janeiro, Iza foi abordada pelo ex-namorado no momento em que chegava em casa. Durante uma discussão, Souza, que estava com um galão de gasolina, ateou fogo no imóvel e, em seguida, fugiu.

A vítima, na época com 25 anos, teve 50% do corpo queimado, foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. Dias antes do assassinato, a dona de casa já reclamava do comportamento do ex-, que não aceitava o fim do relacionamento.

“Não aguento mais as ameaças feitas por ele e sinceramente estou com medo só quero que a justiça seja feita antes que esse cara me mate ou me machuque. Dessa vez é sério não aguentava mais as violências que sofria da parte dele então resolvi largar e ele não aceitar”, escreveu ela em uma das publicações.

O ex-casal ficou junto por cerca de três anos. O criminoso foi indiciado por feminicídio, com pena que varia de 12 a 30 anos de prisão.

 


Comments are closed.