A embriaguez de um motorista tirou mais uma vida na noite deste domingo (24).  Um motociclista, de 27 anos, morreu depois de ser atingido por um condutor bêbado na MG- 424, na altura de Prudente de Morais, na região Central de Minas Gerais. De acordo com a Polícia Militar, o motorista do carro que provocou o acidente foi preso por estar embriagado. A carteira dele foi apreendida.

 Ainda segundo a polícia, o suspeito, de 37 anos, contou que transitava de Matozinhos, também na região Central, sentido Prudente de Morais, na MG-424, quando a motocicleta veio em sua direção em alta velocidade. Segundo o motorista, ele não conseguiu frear e acabou atropelando a vítima.

O motociclista foi jogado para fora da pista e morreu ainda no local do acidente. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado, mas a vítima, que não teve o nome divulgado, já estava morta. A perícia da Polícia Civil realizou os trabalhos no local do acidente.

Continua após a publicidade

Os policiais perceberam que o motorista do carro estava com sintomas de embriaguez como olhos vermelhos, andar cambaleante, fala desconexa e hálito etílico.

Ele foi submetido ao teste do bafômetro que  constatou o valor de 0,79 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelo pulmão. Segundo a lei, acima de 0,33 miligramajá é considerado crime de trânsito. Quando o nível é maior que zero e inferior a 0,33 mg/L, o motorista incorre só em infração

O carro do motorista bêbado capotou, no entanto, o suspeito não se machucou. Ele foi levado para  a Delegacia de Plantão da Polícia Civil de Vespasiano, região metropolitana e teve a carteira de habilitação recolhida. A moto foi apreendida e levada para um pátio credenciado ao Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran). 

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito foi autuado em flagrante pelo crime homicídio culposo – quando não há intenção de matar – e embriaguez na direção de veículo automotor. Ele ficará preso já que o crime se tornou inanfiançável com a nova lei. 

Lei mais rígida desde do dia 18 de abril

Motoristas alcoolizados que provocarem acidente com morte ou lesão corporal estão sujeitos a penas maiores e serão encaminhados para o sistema prisional sem direito a fiança desde o útlimo 18 de abril  quando a Lei Federal 3.546 entrou em vigor. O objetivo é inibir as pessoas que insistem em assumir a direção depois de beber.

No ano passado, 5.524 acidentes com causa presumida de embriaguez ao volante fizeram vítimas não fatais em Minas: média de 15 por dia. Os acidentes que provocaram mortes foram 88.


Comments are closed.