O motorista  Ronaldo Heleno da Fonseca, de 50 anos, que provocou um acidente na avenida Cardeal Eugênio Pacelli, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, no fim de semana, estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa há três anos. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Detran na tarde desta segunda-feira (25).

Segundo o órgão, a suspensão ocorreu em 2015 devido ao excesso de pontuação do motorista, totalizando 34 pontos, quando o máximo por lei é de 21 pontos para perder a carteira. Ele, que apresentava sinais de embriaguez e afirmou à Polícia Militar ter “ingerido grande quantidade de várias bebidas alcoólicas”, foi autuado em flagrante por embriaguez ao volante. 

No fim da tarde de sábado, Ronaldo dirigia um Tempra no sentido Contagem quando atingiu um Fiat Uno, em que estava uma família.

Continua após a publicidade

O motorista do Uno de 35 anos sofreu traumatismo craniano leve, a mulher dele sofreu traumatismo craniano grave e uma menina, de apenas 1 ano, que também estava no veículo, teve traumatismo craniano gravíssimo, precisou ser socorrida pelo helicóptero Arcanjo do Corpo de Bombeiros e foi encaminhada ao Hospital de Pronto Socorro João XXIII.

De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), o motorista segue preso no Ceresp Gameleira desde esse domingo (24) à disposição da Justiça.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) ele passou por audiência de custódia nesta segunda. O juiz decidiu mantê-lo preso porque o motorista possui antecedentes criminais. Fonseca responde a um crime contra a vida, também na cidade de Contagem, desde 2012. Ele aguardava o julgamento em liberdade.


Comments are closed.