Um é considerado pela Polícia Civil um dos maiores matadores de Betim, na região metropolitana. O outro, é um dos gerentes de um traficante que, mesmo preso há 10 anos, comanda o tráfico na mesma cidade há décadas. A Polícia Civil de Minas Gerais apresentou nesta terça-feira (26) à imprensa os suspeitos de dois casos bárbaros de homicídio na região metropolitana.
 
Na última terça-feira, a Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão preventiva contra Alexssander Junio de Araújo, o “Leca”, 22, suspeito de assassinar, em junho do ano passado, David Gabriel Nascimento Santos, 24, após provocar uma briga por motivo fútil com a vítima em uma festa. Ele teria perseguido a vítima e a executado com cinco tiros na cabeça. 

Já no outro caso, foram presos na última quinta-feira e na última segunda-feira, Josiel Dias da Cunha, o “Ziel”, 18, Alessandro dos Santos Cunha, o “Gordinho”, 33, e Darlan Fagner da Cunha Castro, 28. Eles são acusados de matar Maurício Francisco Ferreira, o “Nenzim”, a mando de Elísio Santos Bragança, o “Lizico”, que está preso há cerca de 10 anos na penitenciária Nelson Hungria. A vítima, que era um dos gerentes da quadrilha comandada por Lizico, estaria tentando tomar o lugar do patrão no comando do tráfico de Betim.


Comments are closed.