‘Capetão’ é suspeito de envolvimento na morte de ex-gerente do tráfico na PPL

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar a morte de Erivelton Souza da Cruz, de 38 anos, assassinado a tiros, nessa quarta-feira (27), no bairro Europa, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte. Ele, de acordo com a Polícia Militar, seria ex-gerente do tráfico de drogas no aglomerado Pedreira Prado Lopes (PPL), região Noroeste da capital.

Testemunhas informaram aos militares do 49º Batalhão que Erivelton estava em um bar, na rua Albânia, quando dois homens chegaram em um motocicleta e efetuaram vários disparos. O homem foi atingido nas costas, peito, cabeça e morreu na hora.

Ainda segundo a polícia, por mais de dez anos, o homem comandou a gerência de uma boca de fumo na Pedreira, mas foi expulso da área em 2016 por outros criminosos. Em junho deste ano, com outros comparsas, Erivelton tentou retomar o poder no aglomerado.

No última dia 16, ele teria invadido casas e efetuados diversos tiros na tentativa de intimidar traficantes.

Dois homens, um deles identificado pelo apelido de “Capetão”, que têm mandados de prisão em aberto, são suspeitos de envolvimento na morte de Erivelton. Os dois não foram localizados. A ocorrência foi encerrada na Central de Flagrantes 4 (Ceflan).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Psicóloga é presa depois de quebrar estátua na praça Rui Barbosa

Homem dá oito tiros na ex-namorada e um no novo namorado dela na Zona da Mata