O deputado e vice-presidente da Câmara Federal, Fábio Ramalho (MDB-MG), convocou para a próxima quarta-feira (4) uma reunião da bancada mineira com o presidente Michel Temer (MDB) e o ministro dos Transportes, Valter Cassimiro, para impedir que as obras da BR-381 sejam paralisadas.

A ação acontece em meio a uma série de acidentes na via e interrupções no planejamento de ampliação da rodovia. A BR–381 foi palco de 2.230 acidentes (32%) de um total de 6.855 entre janeiro e junho deste ano. A rodovia teve também o maior número de óbitos – 88 (22%) dos 386 em BRs de MG.

Em abril, Ramalho também chegou a convocar Temer e o ministro do Planejamento para evitar que a Companhia Brasileira dos Trens Urbanos (CBTU) aumentasse o preço da passagem do metrô de Belo Horizonte.

Continua após a publicidade

Histórico

Em outubro de 2012, o Dnit lançou o primeiro conjunto de editais para a realização da obra, suspenso devido a questionamentos das empresas. Em março de 2013, o órgão revogou os editais anteriores e lançou uma concorrência única.

Seis dos 11 lotes para duplicação da BR–381 estão paralisados e devem retornar à etapa de licitação. Entre eles estão o lote 3.1, entre Jaguaraçu e Ribeirão Prainha, que teve o contrato rescindido; o 4, entre Ribeirão Prainha e o acesso sul de Nova Era, em que há possibilidade de rescisão contratual; o 5 e o 6, entre o acesso sul de Nova Era e Rio Una, em que a rescisão contratual está em tramitação; e os lotes 8A, entre Caeté e a MG–020, e 8B, entre Caeté e a entrada da avenida Cristiano Machado, em BH, que tiveram duas tentativas frustradas de contratação.


Comments are closed.