Jacques Onza Willine veio da África para Uberlândia há 6 anos fazer intercâmbio na UFU

Um africano que cursou Engenharia Mecatrônica na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), foi morto a tiros na noite desta sexta-feira, 29, dentro de um bar no Bairro Santa Mônica. Jacques Onza Willine, de 30 anos, veio para o Brasil por meio de um intercâmbio do seu país de origem, a República do Congo, na África.

Ele jogava sinuca com amigos em um bar na Avenida Ortízio Borges com a antiga Rua Zero, quando foi atingido por disparos de arma de fogo. De acordo com a Polícia Militar (PM), Jacques levou um tiro na nuca e outro no olho. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), mas não resistiu aos ferimentos.

Continua após a publicidade

A polícia ainda colhe informações sobre essa execução. O assassino, que chegou em um Gol de cor vermelha, atirou três vezes na direção da vítima, que estava de costas, fugiu e ainda não foi encontrado.

“Para quem tem fé, a vida nunca tem fim”

Esta é a frase que Jacques Onza Willine postou com uma foto em uma rede social alguns dias antes de ser assassinado.

Ele veio da República do Congo há seis anos para fazer o curso de Engenharia Mecatrônica na UFU. Aqui tinha em seu convívio amigos e uma noiva, com quem estava prestes a se casar.

Este é o homicídio 38 este ano em Uberlândia.

Esta reportagem completa você acompanha no Chumbo Grosso desta segunda-feira, 2 de julho.


Comments are closed.