Com a seleção nacional fora da Copa do Mundo e o país vivendo uma dura crise política, italianos e descendentes que vivem em Belo Horizonte deixaram qualquer problema de lado para viver uma agradável tarde de domingo na Savassi, região Centro-Sul da capital, onde foi comemorada a já tradicional Festa Italiana, que completou sua 12ª edição na cidade. 

Regada à massa, cerveja e vinho, o festival foi marcado também pelo primeiro pronunciamento do novo cônsul da Itália em Belo Horizonte, Dario Savarese, aos moradores da capital. 

Em conversa com a reportagem, Savarese, que, apesar de ainda não frequentar aulas de português, se esforça para conversar na língua, contou os planos da nova gestão. “Pegamos uma estrutura já muito organizada. Agora vamos trabalhar para que a cidadania italiana seja feita com mais rapidez”, disse. 

Continua após a publicidade

Esbanjando simpatia, o novo cônsul da Itália em BH fez, inclusive, uma selfie durante o evento. 

Ao som de marchinhas italianas, o festival recebeu uma grande variedade de barraquinhas. O advogado Henrique Lazarotti, que participou de todas as edições da festa, ajudou na organização de barracas de associações regionais da Itália. 

“Temos aqui a Associação dos Amigos do Vêneto, dos descendentes de famílias da Toscana, são várias as regiões aqui representadas. Fazemos esse trabalho justamente para aproximar esses descendentes da Itália, auxiliando com cursos e dando informações”, conta Lazarotti. 

Em Belo Horizonte desde 2013, o empresário Adriano Morandini, de 62, natural de Florença, abriu um restaurante de massas na capital e usou a festa para dar publicidade ao negócio. “É um evento maravilhoso e que nos emociona”, afirmou.


Comments are closed.