Uma enfermeira e um guarda municipal de Belo Horizonte foram agredidos por um homem na manhã desta quarta-feira (4) no Centro de Saúde Marco Antônio de Menezes, no bairro Sagrada Família, na região Leste da capital mineira.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), o suspeito chegou ao local com um cateter no braço e pediu para que a enfermeira retirasse-o, mas ela recusou-se.

Ainda segundo a entidade, o homem tirou o objeto do próprio corpo e jogou na enfermeira.

Continua após a publicidade

Um guarda municipal tentou intervir, mas o agressor pegou o rádio comunicador do agente e jogou contra ele.

Em contato, a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) explicou que a retirada do cateter “não é um procedimento realizado em Centros de Saúde e, desta forma, a enfermeira informou ao paciente que iria consultar uma médica. Antes de sair da sala, a enfermeira foi agredida pelo usuário que, muito exaltado, retirou o cateter e o jogou na profissional, fazendo ameaças”, justificou a secretaria.

Ainda segundo da SMSA, “devido à agressão, o Guarda Municipal da unidade foi acionado. O paciente foi atendido por médica da unidade e, após o ocorrido, foi encaminhado à delegacia para registro de boletim de ocorrência”, completou.

Veja resposta da Guarda Municipal sobre o caso:

Apuramos que por volta das 10h30,  a dupla de agentes da Guarda Municipal que atua no Centro de Saúde do Bairro Sagrada Família, na Regional Leste, atuou para conter o paciente Ronan Rodrigues de Castro, de 50 anos, que estava bastante agitado e agressivo.

Ele chegou a lançar um jato do próprio sangue, saído do cateter  que tinha no braço,  sobre uma enfermeira daquela unidade. Um dos guardas chegou a ser empurrado pelo paciente, que foi contido e encaminhado à Delegacia Adida do Juizado Especial Criminal (Deajec), para registro da ocorrência.


Comments are closed.