A Polícia Civil deve concluir, em 10 dias, o inquérito que apura a suspeita de que uma menina de 10 anos estivesse sido vítima de abusos sexuais, em Mirabela, na região Norte de Minas Gerais. O suspeito de cometer os crimes é o tio da criança, um homem de 42 anos. De acordo com a polícia, há indícios de que a violência acontecia há pelo menos dois anos.

O caso chegou à tona nesta terça-feira (3), depois que a vítima contou a uma colega de classe o que tio fazia com ela. A diretora da escola, ao saber de tudo, chamou a polícia. “A coleguinha de classe disse que percebeu que ela estava muito triste e, isso a incomodou. Foi a partir daí, que as duas conversaram e descobrimos o que estava acontecendo”, afirma Aline Nunes, diretora da Escola Municipal Deputado Antônio Pimenta onde a criança estuda. A menina, que morava com os avós maternos em Mirabela, está agora em Montes Claros sob os cuidados da mãe, que trabalha e estuda na cidade localizada no norte mineiro.

A diretora afirmou que a menina disse que o tio a obrigava a beijá-lo e pegar no órgão genital dele. A criança contou também que o familiar gostava de vê-la nua e de passar a mão por todo o corpo.

Continua após a publicidade

Segundo o delegado Giovani Siervi Andrade, responsável pelas investigações, os crimes aconteciam sempre que a menina ficava na casa do tio, enquanto os avós iam para um sítio da família. “O tio a ameaçava de morte, caso ela contasse o que acontecia”. disse Andrade, que afirmou ainda que o último abuso teria ocorrido no domingo. Um exame de corpo de delito ao qual a menina foi submetida, mostrou que a criança ainda é virgem. Mesmo com a não comprovação de que o homem tenha mantido relações sexuais com a sobrinha, o delegado afirma que há fortes indícios de que os abusos eram cometidos. “Tudo leva a crer que ele realmente abusava da criança e, que o próximo passo que ele daria, seria forçar a menina a manter relações sexuais com ele”.

O suspeito, o carpinteiro Carlúcio Borges dos Santos, negou à polícia que tenha cometido os abusos. O homem, que está em liberdade, prestou depoimento nesta terça-feira na delegacia de Mirabela. Ontem, a polícia pediu à Justiça a aplicação de uma medida protetiva que impeça o tio de se aproximar da sobrinha.


Comments are closed.