Um homem, de 55 anos, foi morto a facadas, dentro da própria casa, no bairro Aparecida, na região Noroeste de Belo Horizonte, nesta quinta-feira (5).

Segundo a Polícia Civil, o aposentado recebeu pelo menos 15 golpes de facão e foice.

A polícia informou também que a vítima tinha marcas de corte nos braços, levando a crer que o aposentado ainda tentou se defender dos golpes desferidos por seu algoz. Dois facões e uma foice, com marcas de sangue, foram encontrados na casa.

Continua após a publicidade

Vizinhos informaram à reportagem de O TEMPO que a vítima era homossexual, morava sozinho e tinha o costume de levar rapazes para ter encontros amorosos em casa.

“A gente vivia alertando o perigo dele a cada dia estar com um rapaz diferente, mas ele nunca nos deu ouvidos”, afirmou uma amiga que conhecia Sidnei há 15 anos e pediu para não ser identificada.

A dona de um bar, que era frequentado pelo aposentado, afirmou que nos últimos dias, o homem estava acompanhado por um rapaz que teria conhecido em um bar no Centro da capital.

“No sábado, o meu filho disse que o homem que estava com o Sidnei ficou olhando para a carteira dele enquanto ele pagava as cervejas que tinha comprado. O rapaz era muito mau-encarado”, falou a comerciante que preferiu não ser identificada.

Incêndio

Logo pela manhã desta quinta-feira, o Corpo de Bombeiros foi chamado para conter um incêndio na casa onde o aposentado morava. As chamas se concetravam no quarto da vítima que ficou destruído.

A polícia acredita que o incêndio foi causado para ocultar provas que levem à polícia a descobrir a autoria do assassinato.

Sedundo o órgão, Sidnei pode ter sido vítima de latrocínio, que é o roubo seguido de morte.


Comments are closed.