Proprietário de boate é preso depois de se recusar a entregar vídeos de tiroteio

Um homem morreu e outros seis ficaram feridos durante troca de tiros na casa noturna
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Uma equipe da Polícia Civil foi até a boate Jolie, na região da Pampulha, na manhã dessa quinta-feira (6) com um mandado de busca e apreensão, mas um dos sócios da casa noturna se recusou a entregar os vídeos das câmeras de vigilância.

A boate foi o local de um tiroteio na madrugada de segunda-feira (2). Uma pessoa morreu e outras seis ficaram feridas.

O proprietário da casa noturna também ameaçou uma testemunha que estava junto com os agentes.

Ele foi levado para a delegacia, ouvido e liberado. Segundo a Polícia Civil, o sócio responderá pelos crimes de ameaça e obstrução de Justiça.

O órgão conseguiu ter acesso aos vídeos e irá acrescentá-los no processo de investigação.

A reportagem de O TEMPO tentou entrar em contato com representantes de boate, mas ninguém foi encontrado.

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

1
2
3
4
5
1
2
3
4
5
1
2
3
4
5

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida