Um ladrão desastrado deixou o currículo dele no local do crime e acabou facilitando o trabalho para a Polícia Militar (PM). O homem de 21 anos foi preso horas depois na casa dele. O crime aconteceu por volta de 9h de segunda-feira, no bairro Fabrício, em Uberaba, no Triângulo Mineiro.

De acordo com a PM, o suspeito cometeu o crime e deixou para trás um envelope pardo com vários currículos dele, onde constava o endereço da tia, onde ele mora.

O homem foi localizado e preso pela PM na casa dele cinco horas depois.

Continua após a publicidade

O assalto foi no bairro Fabrício. O dono do bar, de 64, disse que estava acompanhado do pai, de 91 anos, e de um cliente, quando o homem chegou e se aproximou do caixa, pedindo um cigarro. Antes de entregar o produto, o cliente foi ao banheiro e, ao retornar, já estava com uma arma em punho, anunciando o assalto.

O assaltante pediu que as vítimas ficassem quietas e que ficassem juntas ao lado do freezer. “Fica quieto, senão vou encher aquele velho de bala”, teria dito o suspeito para o dono do bar, apontando a arma para o idoso de 91 anos.

De acordo com as vítimas, o homem roubou dois maços de cigarro e arrancou R$ 140 do bolso do homem de 91 anos. Do dono do bar e do cliente, ele tomou R$ 2 de cada um. Antes de fugir, o ladrão ainda pegou uma lata de refrigerante no freezer e deixou cair um cigarro de maconha no chão do bar.

A PM foi acionada pelo dono do estabelecimento. Os militares conseguiram localizar a casa do suspeito graças ao endereço que constava no currículo esquecido por ele no bar. No local, os policiais foram recebidos por uma tia do suspeito, dona do imóvel. A tia permitiu a entrada dos PMs e o homem estava em deitado em um dos quartos da casa.

O suspeito foi questionado sobre o crime, mas preferiu permanecer em silêncio, segundo a PM. Os policiais fizeram buscas e encontraram no bolso da calça um cigarro de maconha e os dois maços de cigarro roubados, além de três cédulas de R$ 2.

A tia do suspeito contou que o sobrinho havia saído de manhã e que passou um tempo fora de casa. Depois, ele retornou e foi direto para o quarto, segundo ela. Os PMs mandaram a foto do suspeito para as vítimas, por meio de um aplicativo, e ele imediatamente reconhecido como o autor do crime. Os PMs deram, então, voz de prisão para o homem. O preso e o material roubado foram levados para delegacia da Polícia Civil, que abriu inquérito para apurar o roubo.


Comments are closed.