Com o objetivo de fomentar e expandir a geração de renda no universo de atuação do sexo feminino, técnicos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura e Sindicato dos Trabalhadores Rurais – STR formaram um grupo de trabalho que estará visitando, nos próximos dias, cerca de seis assentamentos no município de Ituiutaba.

O objetivo do grupo é levar durante as reuniões agendadas nos assentamentos, esclarecimentos quanto à linha de crédito exclusiva chamada “Fomento Mulher”, uma linha de crédito, específica para mulheres da reforma agrária, no valor de até R$ 5 mil, em apoio aos projetos de segurança alimentar e nutricional, com taxas de juros de 0,5% e aporte de 80% do Governo Federal, ou seja, as assentadas só precisarão devolver ao banco 20% do valor do crédito atualizado.  Além disso, elas terão até um ano para pagar. Na região de Ituiutaba, existe previsão da liberação de R$ 1 milhão.

O cronograma de visitas começou nesta segunda-feira (16) pelo Assentamento Pântano do Mariano, onde foi realizada a primeira reunião com as famílias assentadas. Nesta terça-feira (17) às 8h, a reunião será no Assentamento da Divisa. Posteriormente, às 13h o grupo estará no Assentamento Douradinho (Rubão) e fechando o dia, às 15h no Assentamento Chico Mendes. Na quarta-feira (18), as 8h a agenda será no Assentamento Engenho da Serra e às 13h00, no Assentamento Renascer.

Continua após a publicidade

Para o secretário de Agricultura, Regys Braga, a participação da Prefeitura de Ituiutaba nesta parceria com o Sindicato dos Trabalhadores, se dará através do apoio e, posteriormente,  na elaboração dos projetos. Segundo o secretário, ações como esta contribuem com o crescimento da economia no município e com a melhoria na qualidade de vida das famílias assentadas.

“É uma oportunidade de valorizar e incentivar o trabalho envolvendo as mulheres assentadas. Vamos conhecer os projetos e inseri-los na nossa economia, com o aporte de uma linha crédito que está disponível para as mulheres das famílias moradoras nos assentamentos”, disse o secretário.


Comments are closed.