Marcos Corrêa/Presidência da República – 12.mar.2018

Com sinal verde para operar o satélite estatal SGDC (Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas), o governo deve retomar as instalações de antenas e pontos do Internet para Todos em agosto. Nesta semana, as equipes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Comunicações e da Telebras trabalham em 1 novo cronograma.

O programa emprega o SGDC para distribuição do sinal de banda larga em regiões distantes.

Continua após a publicidade

O sinal é recebido por antenas e equipamentos na terra, que serão instalados pela Telebras em parceria com a Viasat. Segundo a estatal brasileira, após a redefinição do cronograma será possível instalar, em média, 10.000 pontos por mês.

O governo planejava iniciar as instalações dos equipamentos na 1ª quinzena de maio. Mas por conta do impasse judicial, o programa estava parado desde abril.

Quando a Justiça determinou a interrupção das instalações, o governo federal já havia firmado parceria com cerca de 5.000 cidades brasileiras, por meio das prefeituras.

ENTENDA O PROGRAMA

O programa é uma ampliação do Gesac (Governo Eletrônico Serviço de Atendimento ao Consumidor) –responsável por fornecer internet às escolas, aldeias indígenas, postos de saúde e de fronteira gratuitamente.

No Internet para Todos,  a rede banda larga será levada para regiões que não tem sinal. Mas o consumidor contratará e pagará pelo serviço, com tarifas mais acessíveis.

Segundo o ministério, o valor do serviço pode chegar a ser 40% mais barato do que o que seria cobrado por empresas privadas, devido a isenção de alguns impostos.

Os valores variam por distância do município e pelo pacote escolhido pelo consumidor, que poderá ser por hora ou por capacidade de megawatts.

MARLLA SABINO / PODER 360
18.jul.2018 (quarta-feira) – 6h31
atualizado: 18.jul.2018 (quarta-feira) – 6h52


Comments are closed.