Carro de suspeito de envolvimento com o PCC foi atingido por 70 tiros – Reprodução/TV Globo

Um homem suspeito de envolvimento com a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) foi morto a tiros dentro de um Audi blindado, na região do Tatuapé, zona leste de São Paulo, por volta das 23h desta segunda-feira (23).

Cláudio Roberto Ferreira, o Galo, tinha acabado de estacionar o carro na rua Coelho Lisboa. Os suspeitos chegaram em dois carros, desembarcaram e dispararam vários tiros de fuzil. Na rua, os peritos encontraram ao menos 70 cápsulas deflagradas.

A blindagem do carro não conseguiu impedir que o motorista fosse atingido pelos tiros. Os bombeiros tiveram que forçar a porta do carro para retirar o homem baleado. Ele foi levado em estado grave ao Hospital Municipal do Tatuapé, onde morreu.

Continua após a publicidade

Cláudio havia sido condenado por roubo a banco em Guarulhos (Grande São Paulo) que terminou com três mortos, em 2008, sendo um deles chefe do PCC.

Em 2015, Ferreira foi preso durante uma partida entre Corinthians e Santos pela Copa do Brasil, na Vila Belmiro, em Santos (litoral de São Paulo). Ele assistia ao jogo em um camarote para torcedores do Corinthians, segundo a polícia.

Cláudio deixou a prisão após obter um habeas corpus no STF (Supremo Tribunal Federal). No entanto, o benefício foi revogado, mas o suspeito não se apresentou à Justiça e passou a ser considerado foragido da Justiça.

Nenhum suspeito do ataque contra Cláudio foi preso. O caso será investigado pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa).

Fonte: Folha de S.Paulo


Comments are closed.