ASSISTA AO COMERCIAL

Neymar, 26, recebeu pelo menos US$ 7,1 milhões (R$ 26,5 milhões, em valores atuais) da Gillette, do grupo americano Procter & Gamble, por dois anos para ser embaixador global da marca. No último domingo, o jogador e a empresa divulgaram um comercial usado como uma resposta do atleta às críticas que recebeu na Copa.

Nele, Neymar narra um depoimento que dura 1min30. No texto gravado, o atacante pede a ajuda da torcida para se reerguer na carreira. O comercial foi ao ar na TV Globo durante o intervalo do programa Fantástico, no horário mais nobre da emissora.

Continua após a publicidade

O atacante deixou a Copa do Mundo na Rússia alvo de piadas por simular faltas —a seleção caiu nas quartas de final, contra a Bélgica.

“Você pode achar que eu caí demais, mas a verdade é que eu não caí. Eu desmoronei”, diz o texto, que encerra com com um pedido: “Você pode continuar jogando pedra, ou pode jogar essas pedras fora e me ajudar a ficar de pé. E quando eu fico de pé, parça, o Brasil inteiro levanta comigo”.

O contrato com a Gillette ao qual a Folha teve acesso prevê que Neymar receba US$ 7,1 milhões por dois anos, além de US$ 250 mil (R$ 930 mil) por hora extra em evento e US$ 500 mil (R$ 1,86 milhão) por diária extra de gravação não prevista em contrato.

O acordo, que existe desde 2015 e foi renovado no ano passado, estabelece que a empresa tem direito, por dois anos, a quatro diárias de gravação com Neymar de até quatro horas de duração, mais cinco diárias de uma hora para eventos ou ações comerciais.

O vínculo garante a utilização de fotografias e vídeos motivacionais de Neymar, casos do comercial do último domingo. A empresa também pode utilizar 20 postagens por ano em suas redes sociais e pedir que o jogador autografe 50 itens por trimestre.

Folha Press


Comments are closed.