Assista à reportagem:

Até onde vai a sua fé? Ela seria capaz de transcender a vida e a morte?

Publicidade

Você vai conhecer a capela que foi construída pelo lavrador rural João Cândido Souza em 1955 no topo de uma mata na zona rural de Capinópolis e que recebeu sua primeira missa 53 anos após ser construída.

A Capela do Divino Pai Eterno fica na região do Córrego do Queixada ─ a via de acesso é a MG226, que liga Capinópolis à Ipiaçu no Pontal do Triângulo Mineiro.

A equipe do Tudo Em Dia pegou a MG226 e enfrentou a poeira, buracos e pedras até chegar a capela. Uma grande quantidade de pessoas estavam no local para celebrar a missa ─ que é realizada uma vez ao ano.

A subida é íngreme e até uma corda foi instalada no local para auxiliar os devotos à subir até a capela.

Capela do Divino Pai Eterno / foto: Paulo Braga

No local nos deparamos com um grande Cruzeiro ─ instalado muito antes da construção capela. Dezenas de pessoas vindas de várias cidades da região estavam no local e participaram da missa, celebrada pelo ministro da Palavra Fabiano Leal, da Paróquia de São João Batista de Ituiutaba.

Por décadas, a ‘capelinha’ ─ como é carinhosamente conhecida ─ foi o ponto onde os habitantes locais rezavam e faziam suas penitências ─ mas nenhuma missa havia sido realizada.

A folia de Reis de Ituiutaba, capitaneada por Jorge Filho, levou o louvor.

Segundo Maria Pereira ─ filha do construtor da capela ─  o pai não mencionou os motivos que o levaram a idealizar a construção da capela. Após iniciar a construção, ele teria ido às propriedades rurais da região e pedido auxilio para comprar o material.

Dona Maria Pereira ainda conta que a mãe subiu o morro de joelhos para pagar uma promessa.

As imagens sacras tiveram de vir de Ribeirão Preto (SP) de avião até Uberlândia (MG).

O local é limpo e muito bem cuidado, mas nem sempre foi assim. Em 2008, após ter sonhos constantes com o tio falecido ─ João Cândido, construtor da capela ─ o pintor de automóveis Rogério Pereira Silva tomou a decisão de realizar a primeira missa no local e concretizar o desejo do tio.

Segundo o sr. Francisco Dutra, a tradição religiosa é muito importante para as futuras gerações.

A Folia de Reis se despediu louvando. Segundo o capitão Jorge Filho, a folia busca preservar a tradição cultural e religiosa.

A capela do Divino Pai Eterno é um bem que deve ser tombado com patrimônio histórico do Município de Capinópolis, já que é um símbolo da cultura e da tradição religiosa há várias décadas.

Uma foto registrou o fim dessa da viagem no tempo que resiste com fé, cultura e devoção . Uma nova missa deve ser realizada apenas no próximo ano.

Capela do Divino Pai Eterno / foto: Paulo Braga

Assista à reportagem sobre a capela construída no meio da mata há 63 anos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite o comentário
Por favor, digite seu nome