Por Juliana Gonçalves

O candidato à presidência Henrique Meirelles (MDB), apresentou nesta segunda-feira (27) a ideia de implantar, caso eleito, um sistema de informação que dê em tempo real as informações das principais ocorrências em diferentes segmentos. Segundo Meirelles, isso pode ser aplicado em várias áreas, como saúde, educação e segurança. A declaração foi dada em sabatina realizada pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Indagado por jornalistas com quais recursos pretendia investir nesse sistema de informação, Meirelles afirmou que o país tem recursos, mas deve saber quais são as prioridades.

“Os recursos se dão pela priorização, isto é, temos que definir aquilo que é fundamental e eliminar gastos desnecessários, desperdícios, aumentos salariais acima da inflação. Existe recurso, agora é importante controlar”, afirmou.

Meirelles afirmou que as medidas na área da saúde são prioritárias para investimentos. O candidato defende a criação de sistema informatizado para cadastramento acessível em qualquer lugar para atendimento, registro e encaminhamento de pacientes.

Ao falar da educação, o candidato apresentou a proposta de criar um “Prouni” para escola infantil, com avaliação do desempenho do ensino. Meirelles disse que é preciso aumentar o crescimento econômico para que os municípios possam ter mais dinheiro e investir no ensino fundamental.

“É um movimento integrado que nós temos que garantir o desempenho da escola, mediante critérios de desempenhos para repasses federais, e a partir daí, sim, incentivo para as crianças progredirem”, ressaltou.

Henrique Meirelles também afirmou na sabatina que pretende dar continuidade à intervenção federal na segurança pública no Rio de Janeiro, e que não pretende alterar as leis já estabelecidas sobre porte de arma.


Aprenda como fazer uma 'Amoeba' caseira

Comments are closed.