Remoção de passarela em córrego, causa polêmica em Capinópolis

blank
Local onde ponte foi removida / foto: Tudo Em Dia

A remoção de uma pequena ponte de madeira sobre o córrego Olaria na área urbana em Capinópolis, vem causando polêmica. A ponte fazia a ligação entre os bairros Wagner de Paula e Barbosa II.

Segundo um morador da localidade, ouvido pelo Tudo Em Dia, a travessia era de grande utilidade, visto que os moradores não tinham a necessidade de transitar às margens da rodovia MG226 para ter acesso aos Bairros Alvoradas I, II  e III, Portal dos Ipês e às ‘Chácaras do Neguta’.

“A ponte é muito importante, pois facilita a vida dos moradores do bairro”, completou o morador que não será identificado.

Recentemente, uma mulher — que seguia rumo à igreja no bairro Alvorada— caiu dentro do córrego ao tentar saltá-lo.

A ponte — que foi construída com duas pranchas de madeira — foi removida do local. Segundo informado ao Tudo Em Dia, uma discussão entre um homem que passava constantemente pelo local e um morador, teria motivado a remoção da passarela.

Motociclistas também passavam pela ponte. Ainda há relatos que alguns — para evitar o meio-fio —subiam na calçada de uma das casas que fica ao lado, afim de chegarem até a ponte.

blank
Área de preservação permanente / foto: Tudo Em Dia

O local é uma Área de Preservação PermanenteAPP—, no entanto, ocupa uma exígua faixa entre os dois bairros. Uma obra de engenharia feita durante a construção do bairro Barbosa II, leva grande volume de água das chuvas ao Córrego Olaria. O vasto volume de água durante as chuvas, causam constantes alagamentos nas proximidades da antiga ‘Chácara do Balaieiro’.

Segundo o prefeito de Capinópolis, Cleidimar Zanotto, por se tratar de uma APP, o caso está sendo analisado pelo departamento jurídico do município. “Temos um projeto de construir uma travessia que comporte até o trânsito de veículos, mas tudo está sendo analisado pelo departamento jurídico, com o objetivo de que nada seja construído em desconformidade com a Lei”, disse o prefeito ao Tudo Em Dia.

Ainda segundo o prefeito Cleidimar, o projeto já foi encaminhado à Belo Horizonte, porém, a construção dependerá da viabilidade legal e de liberação de recursos financeiros.

O Tudo Em Dia consultou o Polícia Militar de Meio Ambiente para saber sobre a possibilidade de construção da nova passarela no local. A PM informou que a construção é permitida, desde que, devidamente autorizada pelos órgãos competentes, como o Instituto Estadual de Florestas — IEF.

Uma das medidas com menores impactos, seria a construção da passarela —caso seja a liberada—, nas proximidades da antiga ‘Chácara do Balaieiro’. Porém, o local sofre com inundações em períodos chuvosos.  As famílias que moravam na referida chácara foram realocados.

blank

Tv Gazeta entrevista João Amoêdo

blank

PM de Meio Ambiente fecha canil clandestino em Ituiutaba