Zefa, Maria Lenice e vereadora Suely Pricinoti no piquenique literário

A diretora da Escola Municipal ‘Aurelisa Alcântara de Souza’, Maria das Dores, conhecida como Zefa, fala com entusiasmo sobre o sucesso do Projeto Piquenique Literário em sua escola, evento que contou também com o apoio dos pais e envolveu todo o pessoal da escola.

“Acontece aqui na Escola Municipal ‘Aurelisa Alcântara de Souza’, juntamente com as bibliotecárias Juliene e Vanessa, e a professora de artes, Adriele, o Projeto do Piquenique Literário. Na segunda-feira, tivemos Contação de História; na terça-feira, foi Culinária, onde os alunos fizeram docinhos; na quarta-feira, Experiência, que usou Nau dos Mestres; e na quinta-feira tivemos a conclusão do Projeto Piquenique Literário. Isso é de suma importância para a gente, porque estamos despertando nas crianças o desejo de gostar de ler, porque isso acabou, não está tendo mais. A gente está buscando neles, com a parceria dos pais, lógico, porque a gente também fez um kit para vender, onde foi colocado um livrinho e um lápis, bem enfeitadinho, para despertar os pais no sentido deles vir comprar para filhos lerem. A parceria tem que ser com os pais, pois são eles que têm que orientar os filhos, porque hoje as crianças não gostam mais de ler e sim de ficar no celular. Estamos trabalhando isso para que futuramente eles gostem de ler”.

Temos acompanhado a reclamação dos professores nesse sentido e também o aluno não está aprendendo a escrever, porque no celular ele abrevia muito. A escola tem esse desafio, não é?

Zefa: Aqui na escola a gente vê muita escrita errada. Hoje, criança bem pequena, para dar sossego os pais a colocam no celular, ao invés de dar a ela um livro, incentivando-a a ler. Com isso, pode acontecer dessa criança mais tarde, por exemplo, quando for fazer uma faculdade e se deparar com as redações, ela não dará conta. Eu vi no Jornal Nacional a notícia de que a maioria das pessoas que não tiveram oportunidade hoje está voltando para a escola. Acho que todos têm que fazer essa parceria com a escola para ajudar as crianças a ter o desejo, viajar no mundo da leitura, porque livro é assim, uma viagem. Esse projeto mobilizou a escola inteira, as crianças compraram, a gente fez um preço bem acessível, fizemos parceria com as livrarias. Acho que todo mundo deveria fazer. É o primeiro piquenique literário aqui na escola e espero que aconteçam muitos mais, pois com todos unidos eu acho que vamos conseguir ter um objetivo futuro.

 Como você vê a importância dos pais na escola no dia a dia, acompanhando os filhos?

Continua após a publicidade

Zefa: Estamos fazendo um trabalho aqui na escola, principalmente com os pais, porque muitas crianças precisam de reforço e como os pais não as trazem, a gente teve que ir buscá-las em suas casas e se você ver o sucesso que está sendo, todas estão vindo, porque elas estão precisando e eu até comentei com os pais, que se for para eles pagar uma professora particular, olha o preço, sendo que aqui a escola oferece tudo, aqui tem fonoaudióloga, tem psicólogo, tem dentista, tem professora de recurso, de reforço, então os pais têm que aproveitar essa oportunidade oferecida. A escola está aberta para os pais virem aqui e ajudar a gente.

LEIA O QUE O TUDO EM DIA PUBLICOU SOBRE A AÇÃO CULTURAL

Escola Aurelisa Alcântara realiza ‘Piquenique Literário’ para incentivar a leitura


Comments are closed.