Arma encontrada na propriedade rural

Um possível caso de intolerância religiosa foi registrado no último final de semana em Capinópolis.

Segundo relatos do líder de um grupo religioso —um homem de 30 anos— eles estavam realizando um culto de candomblé na zona rural no sábado (22). Ao retornarem rumo à cidade, o grupo foi surpreendido com cerca de quatro disparos feitos em sua direção.

O grupo estava em uma estrada vicinal que dá acesso à MGC-154, nas proximidades de uma chácara. Segundo o líder religioso, os disparos foram feitos por um suspeito que estava em um alpendre da residência.

Continua após a publicidade

Ninguém foi ferido.

A Polícia Militar (PM) foi acionada e compareceu à chácara —que fica próximo à área urbana de Capinópolis.

O morador da chácara, 42 anos, negou que tenha efetuado os disparos. O homem afirmou que havia acabado de chegar de Ituiutaba e que também ouviu os disparos, acreditando que pudesse se tratar de caçadores que frequentam o local.

Segundo a PM, em decorrência das características narradas pelas vítimas serem semelhantes à do morador da chácara, foi solicitada autorização para realização de buscas na residência rural. O morador teria autorizado a entrada dos militares.

No quarto do casal, na parte inferior do cofre, foi localizada uma espingarda calibre .36. A espingarda tem registro de 1980.

O morador da chácara foi encaminhado ao 5º Pelotão PM de Capinópolis para registro da ocorrência. Em seguida, o suspeito foi encaminhado à delegacia de plantão em Ituiutaba —pagou fiança e foi liberado.

O religioso afirmou à PM que as pessoas são muito intolerantes à sua religião e que sofrem muito com preconceitos em Capinópolis.


Comments are closed.