Brasilia DF 06 08 2018 O PDT anuncia Kátia Abreu para vice de Ciro Gomes – (foto Marcelo Camargo/Agencia Brasil)

O pedetista Ciro Gomes tem adotado o discurso de ser uma terceira via na corrida eleitoral, hoje liderada por Bolsonaro e Fernando Haddad segundo pesquisas de intenção de voto.

Na mais recente pesquisa Ibope/Estadão/TV Globo, divulgada na quarta-feira, Ciro é o único candidato que aparece à frente de Bolsonaro num eventual segundo turno.

O fenômeno das redes sociais, entretanto, continua sendo Bolsonaro. “A campanha do Bolsonaro tem um diferencial. As pessoas se sentem mais próximas do candidato que não utiliza muitos recursos, não deixa os vídeos arrumados. O marketing convencional está sendo rejeitado”, afirma o diretor de análise da DAPP, Marco Ruediger.

‘Sou o único capaz de derrotar Bolsonaro’, diz Ciro Gomes

Continua após a publicidade

De passagem pela favela da Rocinha —no Rio de Janeiro—, nesta sexta-feira (5), o presidenciável disse que “não é razoável” pedir a nenhum dos concorrentes ao Planalto que desista de sua candidatura para apoiar outras na tentativa de chegar ao segundo turno.

“O que é razoável é pedir ao eleitorado. Eu sou o único capaz de derrotar o Bolsonaro. O PT perdeu a condição de unir o Brasil. Eu tenho o melhor projeto, a experiência e a ficha limpa. Vou lutar até às 17h do dia 7 para proteger o país do fascismo”, disse Ciro.

Ciro diz acreditar em uma virada até domingo (7) — “É completamente provável (a virada). É só olhar o que aconteceu com as pesquisas nas eleições passadas. O segundo turno era entre Marina e Dilma e a história foi outra”, afirmou aos jornalistas.

No debate da última quinta-feira (4), Ciro criticou a Tv Globo

Ciro deixou os estúdios da Globo furioso com a emissora. De tão bravo, o candidato não esperou nem a caminhada até o local designado para as entrevistas tradicionalmente concedidas após o debate. No meio do caminho, o pedetista parou e confidenciou a jornalistas o motivo de sua indignação: um oficial de Justiça havia entrado em seu camarim para notificá-lo de uma ação na Justiça eleitoral.

“A Globo colocou o oficial de Justiça dentro do meu camarim. O Doria conseguiu que uma juíza do Rio de Janeiro mandasse o oficial de Justiça agora, uma hora da manhã, no camarim que a Globo deu, e a Globo deixou o cara entrar”, esbravejou o presidenciável.

O pedetista afirmou que à emissora interessava a definição do resultado da eleição já no primeiro turno. “Claro que a Globo gostaria que fosse assim, mas ela felizmente não manda. Tem certa influência, mas não manda”, respondeu ele sobre a possibilidade da adoção do voto útil em Jair Bolsonaro, que hoje lidera as pesquisas.

Em nota, a Globo informou que o oficial apareceu de surpresa e que a ele foi dito que esperasse o fim do debate para cumprir a diligência. “A fim de evitar que o episódio fosse explorado politicamente, o oficial foi encaminhado a uma sala reservada, para que lá pudesse realizar a diligência de forma discreta”, diz o texto.


Comments are closed.