Início Notí­cias Brasil As dez categorias que mais vendem na internet e os desafios do...

As dez categorias que mais vendem na internet e os desafios do e-commerce

O e-commerce —ou comércio eletrônico— cresceu 12% em 2017 e a projeção para 2018 é de que o crescimento seja próximo a 15%

(Foto/Freepik)

Por Paulo Braga

O e-commerce brasileiro já está consolidado como uma forma rentável para compra, venda e troca de produtos e serviços. Conquanto, um dos grandes desafios do comércio on-line ainda é a segurança das transações comerciais.

O índice de fraudes ainda é considerado grande e o temido Chargeback ainda aterroriza os empresários do setor. Chargback é quando a compra é finalizada em uma loja on-line, aprovada pela operadora de cartão e enviada pela loja, porém, o titular do cartão solicita o cancelamento de compra diretamente com a operadora do cartão.

Continua após a publicidade

O e-commerce brasileiro ainda sofre com a alta tributação do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços —ICMS— nos Estados e com a péssima malha rodoviária, o que acaba onerando o valor do frete.

Mas se você tem o empreendedorismo na ‘veia’ e gosta de desafios, selecionamos as dez (10) categorias que mais vendem na Internet. Os dados são referentes ao comércio no Brasil.

Categorias mais vendidas no e-commerce brasileiro

Confira o volume de pedidos de acordo com a categoria:

1 – Moda e acessórios: 14,2%

2 – Saúde, cosméticos e perfuraria: 12%

3 – Eletrodomésticos: 10,8%

4 – Casa e decoração: 10,5%

5 – Telefonia e celulares: 9,2%

6 – Livros, assinaturas e apostilas: 8,3%

7 – Esporte e lazer: 6,4%

8 – Informática: 4,5%

9 – Alimentos e bebidas: 4%

10 – Eletrônicos: 3,6%

Similarmente aos anos anteriores, o comércio eletrônico dá sinais de que tem força para crescer. Mesmo diante uma das piores crises financeiras da história republicana brasileira, o e-commerce cresceu 12% em 2017 e faz uma projeção de crescimento em torno de 15% para 2018. O faturamento do setor deve alcançar o montante de R$ 69 bilhões.

E aí, está preparado para tomar uma fatia deste ‘bolo’ biolionário?

O segredo do nicho de mercado

Grandes players do e-commerce já ‘abocanharam’ quase todos os segmentos do varejo, sufocando os pequenos comerciantes que se aventuram no mundo digital do comércio. Mas como fugir desta concorrência brutal? A respostas está nos nichos de mercado.

— Escolha um segmento pouco explorado;

— Quanto mais personalizado for o seu produto ou serviço, mais sua empresa se destacará;

— Os grandes players do e-commerce podem te dar uma ‘mãozinha’. Grandes lojas como a Americanas, Submarino, Shoptime, Extra, Casas Bahia etc., trabalham com o sistema de market place. O market place é uma espécie de shopping virtual, onde você poderá vender o seu produto e pagar uma taxa pela transação —o resultado poderá ser surpreende.

PASSOS PARA O SUCESSO

Vários fatores irão influenciar no sucesso de uma empresa que se aventura no mercado on-line. Listamos abaixo alguns pontos que devem ser levados em consideração no momento de planejar o negócio.

1) Plataforma

Escolha uma boa plataforma de e-commerce. Escolha uma ferramenta onde a atualização seja fácil e ágil.

Outro fator importante é a velocidade que o comprado encontra o produto, decide e conclui a compra, então fique atento(a) a navegabilidade e não deixe o site carregado com imagem pesadas e animações desnecessárias.

A plataforma deve estar alinhada aos sistema de SEO (Search Engine Optimization) para que os buscadores otimizem as visitas à loja e aumente a conversão de vendas.

2) Formas de pagamento da loja on-line

Disponibilize várias formas de pagamento ao seu cliente, boleto, depósito bancário, parcelamento no cartão (cielo, paypal, pagseguro, moip).

 3) Segurança

Há necessidade de investimentos em segurança e criptografia dos dados, garantindo maior confiabilidade durante as transações.

A atenção deve ser redobrada caso a loja esteja utilizando um sistema de pagamento independente das intermediadoras (Pagseguro, mercadoPago, Moip).

Muitas lojas encerram as atividades devido à fraudes nos pagamentos, este problema pode ser minimizado com uma intermediadora de pagamento.

4) Tributação fiscal

O fato mais esquecido pelo empreendedores do mundo virtual é a tributação, que se não for adequada, pode fazer a lucratividade da empresa sumir.

Primeiro, converse com seu contador, ele irá detalhar as várias formas de tributação fiscal, mas iremos dar dicas importantes para pequenos e-commerce.

A – Faça uma previsão de faturamento da sua loja virtual e caso seja inferior à R$60.000,00 (Sessenta Mil Reais), opte pelo micro empreendedor individual, pois o custo é muito baixo e isso pode ser importante no início do seu negócio.

B – Se a sua previsão ficou acima dos R$ 60 mil anual, será necessário optar por outra tributação, Simples Nacional, Lucro Real.

MEI – O Micro empreendedor individual é um sistema tributário integrado ao Simples Nacional e tem custo mensal BAIXO para varejistas que também são prestadores de serviço. Este valor inclui o imposto federal, INSS, ISS, ICMS, e o contribuinte ainda poderá ter benefícios como: aposentadoria, salário maternidade e poderá registrar apenas um funcionário com até um salário mínimo.

Quer saber se o MEI é vantajoso? Assista à reportagem abaixo:


Comments are closed.