Cemitério do Cafanhoto (Foto/Cláudio Scarparo)

A equipe técnica do patrimônio cultural de Capinópolis, composta por Queli Franco, Cláudio Scarparo e o motorista Abadio, visitou na tarde de quarta-feira (17) o Cemitério do Cafanhoto — e não gafanhoto—, localizado na zona rural de Capinópolis, divisa com o município de Ituiutaba. O acesso ao cemitério é pela Rodovia MGC-154.

Segundo a equipe, utilizando recursos do Google Maps, foi constatado que o cemitério está dentro dos limites municipais de Capinópolis. De posse desta confirmação a equipe trabalhará para o resgate histórico e cultural do cemitério, que está em situação de abandono e de vandalismo. Ali foram encontrados jazigos com data do ano de 1931, portanto, um cemitério com tempo considerável, que guarda os restos mortais de moradores da região em tempos passados.

Além de estar em situação de abandono, o Cemitério do Cafanhoto recebe constantemente intervenções negativas de vândalos que danificam os túmulos. Também é visível a interferência de vários tipos de alimentos e bebidas, que são utilizados para rituais, sem nenhum cuidado com o meio ambiente, deixando o cemitério com vários restos de comida e de recipientes de bebidas alcoólicas.

O local acaba sendo alvo de vândalos (Foto/Cláudio Scarparo)
Continua após a publicidade

O cemitério é uma importante fonte da história local, embora não esteja em funcionamento. As ações investigativas acontecerão em diversas fontes de pesquisa para o conhecimento da história deste cemitério.

O Conselho está participando destas investigações através dos conselheiros Dr. Janeir Parreira, que é pesquisador da história de Capinópolis e região e que tem dado grandes contribuições para a construção da memória regional e local, e de Valdair Bernardeli, que muito tem contribuído para as pesquisas.

Todo o trabalho tem o apoio do município, através do prefeito Cleidimar Zanotto, da secretária municipal de educação e cultura, Iracilda Pereira Duarte e da Câmara Municipal de Capinópolis.

O nome Cafanhato vem de um antigo proprietário de terra do local, de origem espanhola, o que provoca certa confusão, pois muitas pessoas conhecem o antigo cemitério pelo nome de Gafanhoto.

(Foto/Cláudio Scarparo)

Comments are closed.