A repórter Veruska Donato em entrada no Bom Dia SP pouco antes de passar susto no Globocop
A repórter Veruska Donato em entrada no Bom Dia SP pouco antes de passar susto no Globocop

Uma equipe de reportagem da Globo de São Paulo passou um enorme susto na manhã desta segunda-feira (22). O helicóptero em que voavam a repórter Veruska Donato e o cinegrafista José Afonso teve um problema mecânico: a porta do lado esquerdo se abriu em pleno voo, desestabilizando a aeronave, que passou a chacoalhar. Segundo jornalistas da Globo, Veruska entrou em pânico e José Afonso teve seu dia de herói.

Eram pouco mais de 6h da manhã quando o Globocop apresentou o problema. Veruska tinha acabado de fazer sua primeira entrada ao vivo no Bom Dia São Paulo, conduzido por Rodrigo Bocardi. O helicóptero sobrevoava a zona sul quando a porta do lado do piloto se abriu.

Como tinha de usar uma das mãos para controlar o helicóptero, o piloto não conseguiu fechar a porta sozinho. No banco de trás, Veruska Donato tentou ajudá-lo, mas não conseguiu. Percebendo que a aeronave balançava, ela entrou em pânico.

Continua após a publicidade

Preso ao banco pelo cinto de segurança, o piloto tentou manter a porta fechada com uma das mãos durante alguns minutos. Até que o cinegrafista e fotógrafo aéreo José Afonso deixou seu assento, na dianteira, ao lado do piloto, e pulou para o banco de trás. Lá, ele conseguiu travar a porta.

Apesar do susto, o Globocop seguiu no ar normalmente, e os repórteres continuaram mostrando os problemas no trânsito de São Paulo. Veruska só demonstrou algum nervosismo em sua penúltima entrada ao vivo, quase no final do Bom Dia São Paulo.

Segundo profissionais da Globo, não foi a primeira vez que as portas de um Globocop se abriram em pleno voo. Foi a primeira, no entanto, que isso ocorreu com jornalistas a bordo.

Vários departamentos da emissora passaram a manhã desta segunda-feira investigando o que aconteceu e o que pode ser feito para evitar novos perrengues.

Em nota, a emissora confirmou as informações: “Foi constatada uma falha operacional no fechamento de uma das três travas da porta. A questão foi imediatamente resolvida pela tripulação, e o voo prosseguiu normalmente até a base, para onde a equipe já estava se deslocando. Todos os passageiros estão bem”.

Acidentes
Acidentes com helicópteros de emissoras de televisão são muito comuns. Em janeiro deste ano, o Globocop da Globo de Recife caiu, matando três pessoas. No dia seguinte, o helicóptero da empresa que prestava serviços à RedeTV! despencou do heliponto até o estacionamento e bateu em carros de funcionários, em São Paulo. Ninguém se feriu.

Em março de 2012, quem levou um enorme susto foi Monalisa Perrone, hoje apresentadora do Hora 1. O piloto do helicóptero em que ela trabalhava teve um mal súbito enquanto sobrevoava a represa Billings, em São Paulo, mas conseguiu manter o controle da aeronave e retornar para a emissora. Monalisa nunca mais voou de helicóptero a trabalho.

Em 2010, um helicóptero da Record caiu no Jockey Club de São Paulo, devido à falha causada por falta de manutenção e inspeções. O acidente foi filmado pela Globo. O piloto do Globocop até tentou ajudar o colega, que não resistiu e morreu. A história traumatizou vários repórteres aéreos.

Fonte: Notícias da Tv / Daniel Castro


Comments are closed.