Antonio Anastasia e Romeu Zema participaram do último debate antes do segundo turno (foto: Marcos Vieira/EM/D.A. Press)
Antonio Anastasia e Romeu Zema participaram do último debate antes do segundo turno
(foto: Marcos Vieira/EM/D.A. Press)

O último debate entre os candidatos ao governo do Estado de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB) e Romeu Zema (Novo), teve troca de farpas entre os postulantes ao cargo do Executivo. Zema —com seu sotaque ‘minerês’ carregado, estava afiado e alfinetou Anastasia por várias vezes. Anastasia, sempre muito sagaz, retrucava com ironia.

Leia algumas passagens do debate que ficaram marcadas por ironias e peculiaridades dos candidatos.

ESTILISTA
“Eu já estou fazendo diferença, inclusive no modo do senador Anastasia se vestir. Nos outros debates, ele estava de terno e gravata. Depois, tirou a gravata. Agora, o blazer.”
Romeu Zema, ironizando a mudança no figurino do candidato do PSDB
“Estou percebendo que, além de um grande vendedor, o Romeu Zema também é um grande estilista. Vai abrir loja de confecção e de moda pelo estado e talvez eu seja cliente dele.”
Antonio Anastasia, respondendo, também de forma irônica, a provocação do adversário
FINANCIAMENTO
“Tenho senhoras aposentadas, lá do Vale do Jequitinhonha, que compram liquidificador de R$ 100 para pagar em 12 vezes. Estou sempre conversando com esses clientes e sei da necessidade que eles têm”
Romeu Zema
“A financeira Zema cobra juros de 280% ao ano. Até porque ele vai ao BDMG e BNDES e pega (empréstimo) por 7% a 8%”
Antonio Anastasia, em resposta a Zema. O candidato do Novo esclareceu que o dinheiro emprestado do BNDES não foi usado na financeira. “São coisas distintas”, retrucou.
‘CABIDEMG’
“Durante meu governo vamos, sim, fazer reforma administrativa com aqueles que estão na ‘Cabidemg’: o Cabide de Empregos do Estado de Minas Gerais
Romeu Zema, criticando a quantidade de cargos comissionados no governo
CARRAPATO
“Aqui no Brasil, em Minas, o carrapato ficou maior que a vaca. E você entendeu: o carrapato é nosso governo, que cada vez suga mais de nós”
Romeu Zema, recorrendo à metáfora que usou no debate do primeiro turno
PRIVATIZAÇÕES
“É uma enganação dizer que vai ter plano de saúde para as pessoas. Ele vai privatizar, entregar para o setor privado e as pessoas sem dinheiro vão ficar a ver navios”
Antonio Anastasia, criticando proposta do adversário na área da saúde.
DEMISSÕES
“Ele acha que o servidor público pode ser sumariamente demitido. Vive em uma realidade fora. É um governo autocrático, autoritário (…) É vontade do dono, como se fosse um reizinho. Já nasceu em berço esplêndido”
Antonio Anastasia
CONSIDERAÇÕES FINAIS
“O pato é um pássaro muito desajeitado: anda mal, voa mal e mergulha mal. Aqui em Minas, o estado quer fazer tudo e virou um pato, que não faz nada direito”
Romeu Zema
“O governo tem que ser para os humildes, não para os ricos. (…) Vou governar pensando nas pessoas simples e nos trabalhadores. São eles que mais precisam do Estado”
Antonio Anastasia


Comments are closed.