Zema e Anastasia trocam farpas em último debate na Tv

Antonio Anastasia e Romeu Zema participaram do último debate antes do segundo turno (foto: Marcos Vieira/EM/D.A. Press)
Antonio Anastasia e Romeu Zema participaram do último debate antes do segundo turno
(foto: Marcos Vieira/EM/D.A. Press)

O último debate entre os candidatos ao governo do Estado de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB) e Romeu Zema (Novo), teve troca de farpas entre os postulantes ao cargo do Executivo. Zema —com seu sotaque ‘minerês’ carregado, estava afiado e alfinetou Anastasia por várias vezes. Anastasia, sempre muito sagaz, retrucava com ironia.

Leia algumas passagens do debate que ficaram marcadas por ironias e peculiaridades dos candidatos.

ESTILISTA
“Eu já estou fazendo diferença, inclusive no modo do senador Anastasia se vestir. Nos outros debates, ele estava de terno e gravata. Depois, tirou a gravata. Agora, o blazer.”
Romeu Zema, ironizando a mudança no figurino do candidato do PSDB
“Estou percebendo que, além de um grande vendedor, o Romeu Zema também é um grande estilista. Vai abrir loja de confecção e de moda pelo estado e talvez eu seja cliente dele.”
Antonio Anastasia, respondendo, também de forma irônica, a provocação do adversário
FINANCIAMENTO
“Tenho senhoras aposentadas, lá do Vale do Jequitinhonha, que compram liquidificador de R$ 100 para pagar em 12 vezes. Estou sempre conversando com esses clientes e sei da necessidade que eles têm”
Romeu Zema
“A financeira Zema cobra juros de 280% ao ano. Até porque ele vai ao BDMG e BNDES e pega (empréstimo) por 7% a 8%”
Antonio Anastasia, em resposta a Zema. O candidato do Novo esclareceu que o dinheiro emprestado do BNDES não foi usado na financeira. “São coisas distintas”, retrucou.
‘CABIDEMG’
“Durante meu governo vamos, sim, fazer reforma administrativa com aqueles que estão na ‘Cabidemg’: o Cabide de Empregos do Estado de Minas Gerais
Romeu Zema, criticando a quantidade de cargos comissionados no governo
CARRAPATO
“Aqui no Brasil, em Minas, o carrapato ficou maior que a vaca. E você entendeu: o carrapato é nosso governo, que cada vez suga mais de nós”
Romeu Zema, recorrendo à metáfora que usou no debate do primeiro turno
PRIVATIZAÇÕES
“É uma enganação dizer que vai ter plano de saúde para as pessoas. Ele vai privatizar, entregar para o setor privado e as pessoas sem dinheiro vão ficar a ver navios”
Antonio Anastasia, criticando proposta do adversário na área da saúde.
DEMISSÕES
“Ele acha que o servidor público pode ser sumariamente demitido. Vive em uma realidade fora. É um governo autocrático, autoritário (…) É vontade do dono, como se fosse um reizinho. Já nasceu em berço esplêndido”
Antonio Anastasia
CONSIDERAÇÕES FINAIS
“O pato é um pássaro muito desajeitado: anda mal, voa mal e mergulha mal. Aqui em Minas, o estado quer fazer tudo e virou um pato, que não faz nada direito”
Romeu Zema
“O governo tem que ser para os humildes, não para os ricos. (…) Vou governar pensando nas pessoas simples e nos trabalhadores. São eles que mais precisam do Estado”
Antonio Anastasia

Feira Livre será realizada no sábado (27) das 16h às 20h em Capinópolis

Goiabeira recheada de livros literários faz sucesso em Ituiutaba