Caminhonete tinha placas clonadas
Caminhonete tinha placas clonadas

Dois homens foram presos transportando cerca de uma tonelada de maconha em uma caminhonete L200 Triton, de cor branca, em Goiânia, na tarde da última segunda-feira (28). No momento da abordagem, os criminosos tentaram fugir, mas foram capturados pela Polícia Militar (PM) e encaminhados à Polícia Civil (PC).

Durante patrulhamento no Setor Center Ville, na região sudoeste de Goiânia, os policiais avistaram dois homens em atitude suspeita, em uma caminhonete Mitsubishi L200 Triton, que possuía placas de Ituiutaba. A equipe da PM emitiu sinal para que a dupla parasse o veículo, mas eles ignoraram e tentaram fugir.

Após perseguição, a dupla foi presa. Dentro do veículo estava sendo transportada a grande quantidade de drogas, que havia sido transportada do Mato Grosso para Goiânia.

Continua após a publicidade

O veículo, a droga e os dois criminosos foram encaminhados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil, onde foram autuados por tráfico de drogas. A identidade dos presos não foi revelada.

Veículo clonado e vítima de Ituiutaba

Um registro de ocorrência foi feito na noite do último domingo, 28, na Delegacia de Polícia Civil em Ituiutaba, quando a vítima, uma mulher de 32 anos, proprietária do automóvel clonado relatou aos policiais que uma caminhonete havia sido apreendida com entorpecentes em Goiânia, sendo com placas semelhantes ao de seu automóvel, indicando clonagem.

Já na tarde da última segunda-feira, 29, às 15h51, o Posto de Perícia Integrada da Polícia Civil emitiu um laudo de vistoria veicular onde se conclui que não existem no veículo de Ituiutaba, relacionado por conta das placas semelhantes a ocorrência policial no estado de Goiás, indícios de adulteração/alteração dos sinais identificadores do veículo.

Portanto, não há relação entre o veículo com as mesmas placas em Ituiutaba, que é de propriedade de pessoa idônea, com o apreendido na ocorrência de tráfico de drogas, que possuía placas clonadas (frias).

Veja o laudo abaixo.


Comments are closed.