O jogador Daniel, ex-São Paulo (Rubens Chiri/saopaulofc.net/Divulgação)
O jogador Daniel, ex-São Paulo (Rubens Chiri/saopaulofc.net/Divulgação)

De acordo com informações da rádio Banda B, a Polícia Civil do Paraná identificou o mandante do homicídio do jogador Daniel Correa Freitas. O ex-meia de Cruzeiro, Botafogo, São Paulo e Coritiba foi encontrado morto nesse fim de semana, em uma mata próxima a São José dos Pinhais, cidade paranaense situada a sete quilômetros da capital Curitiba. O corpo estava nu, com ferimentos profundos na cabeça e no pescoço, além de ter tido o pênis cortado.

Conforme apurou a rádio paranaense Banda B, familiares amigos e já foram ouvidos pela polícia local. Os últimos passos do jogador também foram investigados pela equipe que trabalha na resolução do caso. A principal linha investigada pelas autoridades é a de crime passional.

Também segundo as apurações da Banda B, Daniel ‘parecia estar tranquilo e sozinho no início da manhã de sábado’. Horas antes do crime, depoimentos apontam que o jogador esteve em uma festa e depois em um apartamento de uma amiga. A suspeita, de acordo com investigações e depoimentos, é que ele tenha se envolvido com uma mulher casada.

Crime

Continua após a publicidade

O corpo de Daniel Corrêa Freitas foi encontrado por moradores em uma estrada de terra em São José dos Pinhais. Após o acionamento da Polícia, o cadáver deu entrada no IML de Curitiba no último sábado e foi reconhecido por familiares no dia seguinte. De acordo com o órgão, a morte foi causada por “ferimento de arma branca”.

De acordo com a Polícia, há suspeita que ele tenha sido arrastado para um matagal por cerca de 30 metros, com dois cortes profundos no pescoço, além de ter a cabeça quase degolada e a genitália cortada, confirmando a brutalidade do crime.

Carreira

Daniel surgiu para o futebol no Cruzeiro, mas só foi estrear como profissional no Botafogo, em 2013. No clube carioca, o meio-campista chamou atenção durante o Campeonato Brasileiro do ano seguinte, quando marcou cinco gols em 13 jogos.

Contratado pelo São Paulo em 2015 como uma promessa, Daniel não rendeu o esperado com a camisa tricolor. Tendo de conviver com muitos problemas físicos, o meia somou apenas 16 partidas oficiais pelo clube do Morumbi e não marcou gols.

Fora dos planos do time paulista, o armador foi emprestado ao Coritiba para ganhar ritmo de jogo. O que não aconteceu, pois ele logo sofreu uma tendinite no joelho direito, que já havia sido operado durante sua passagem pelo Tricolor.

Em seu retorno ao São Paulo, Daniel foi emprestado para a Ponte Preta neste ano, mas não agradou e acabou cedido ao São Bento-SP até o fim da Série B do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Rádio Banda B / EM


Comments are closed.