Uma mãe de 36 anos e um homem de 55 anos foram indiciados em Ituiutaba nesta sexta-feira (23), pelo crime de estupro. O homem por estupro de vulnerável e a mulher por ser conivente.

A adolescente relatou os abusos ao Conselho Tutelar de Ituiutaba. A garota afirmou que era obrigada a manter relações sexuais com o homem.

A princípio, o homem não teve o nome revelado pela autoridade policial. O suspeito é proprietário de um rancho e teria cometido os últimos abuso nos dias 10 e 11 de novembro, quando a garota, as irmãs e a mãe foram passar o final de semana no rancho.

Continua após a publicidade

A suspeita é que o homem a ajudava a família financeiramente com a finalidade de ter favores sexuais da adolescente. Em depoimento à Polícia Civil de Ituiutaba, a mãe e o suspeito confirmaram as ajudas financeiras.

O homem está detido no presídio de Ituiutaba desde o dia 12 de novembro.

A delegada Daniela Diniz, responsável pelo caso, cedeu entrevista a uma emissora de tv local e disse que as investigações foram concluídas nesta sexta-feira, 23. Segundo a delegada, o inquérito encaminhado ao Ministério Público para apreciação e possível oferecimento de denúncia criminal. “Fizemos o indiciamento do autor, bem como da mãe da menor, que foi considerada conivente ao final das investigações”, disse à repórter Cintia Izabel.

A hipótese de a menina estar grávida chegou a ser cogitada, conquanto, foi descartada por meio de exames. A princípio, o Conselho Tutelar acompanhou os procedimentos médicos. “A menor não se encontra grávida, por sorte. Mas os exames constatam, infelizmente, a conjunção carnal. Ficou devidamente comprovado que ela foi vítima de estupro”, afirmou a delegada Daniela Diniz.


Comments are closed.