As pessoas que presenciaram a brutal agressão a um taxista em Uberlândia no último domingo e não prestaram socorro, podem responder judicialmente por omissão de socorro.

___ O texto continua após a publicidade ___

O taxista foi agredido por três suspeito — incluindo um menor de idade— por não aceitar transportar sete pessoas que estavam em um evento no Arena Race.

A Polícia Militar (PM) identificou e prendeu dois envolvidos e apreendeu um menor de idade que também participou da agressão.

O assunto foi tratado durante coletiva de imprensa nesta terça-feira (11) na Delegacia Regional da Polícia Civil de Uberlândia.

De acordo com o delegado regional da Polícia Civil (PC) em Uberlândia, Luciano Alves dos Santos, os vídeos compartilhados nas redes sociais no momento do crime mostram algumas pessoas olhando, sem intervir ou prestar algum tipo de defesa à vítima, demonstrando certa frieza.

A PC trabalha para identificar e intimar essas pessoas para prestarem depoimentos.

A polícia juntará os laudos dos depoimentos e o inquérito deverá ser concluído nos próximos dez dias. Os presos estão no Presídio Professor Jacy de Assis e no Centro Socioeducativo, no caso do menor.

Envolvidos foram presos pela PM logo em seguida
Envolvidos foram presos pela PM logo em seguida

Comments are closed.