Concessão da ferrovia Norte Sul impulsionará desenvolvimento do Pontal Mineiro, diz deputado

Trecho da ferrovia (Foto: ANTT)
Trecho da ferrovia (Foto: ANTT)

O Leilão do trecho 1.537 km, entre Porto Nacional (TO) e Estrela d’Oeste (SP) da Ferrovia Norte-Sul, ocorrido na quinta-feira (28) teve como vencedora a empresa RUMO. Participante diretamente do projeto de expansão do setor ferroviário no País, o primeiro suplente à Deputado Federal Aelton Freitas (PR) viu com bons olhos e otimismo este resultado.

Durante muitos anos, atuando como senador ou representando Minas na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, Aelton articulou por diversas vezes, convencendo a bancada mineira e o governo para acreditar na implantação de projetos intermodal, e assegurar investimentos para melhoria e expansão das rodovias, ferrovias e transporte hidroviário.

“O resultado deste leilão da Ferrovia Norte Sul representa uma ótima a notícia, porque aumenta nossas expectativas para implantação do Terminal Intermodal de São Simão: Rodovia-Ferrovia-Hidrovia. Estamos diante do início do grande sonho região que para tornar realidade, envolve forças suprapartidárias.

Parte do grupo Cosan, a Rumo é a empresa resultante da fusão, em 2016, da Rumo Logística e da América Latina Logística (ALL). A empresa opera quatro concessões com cerca de 12 mil quilômetros de linhas férreas, principalmente nos estados de São Paulo e Mato Grosso e na Região Sul do país.

O lance do leilão foi de R$ 2,719 bilhões – o que representa um ágio de 100,92%. A ferrovia é tida como um dos principais projetos para escoamento da produção agrícola do país. Os investimentos devem chegar a R$ 2,7 bilhões. O prazo de contrato é de 30 anos. O lance mínimo previsto no edital era de R$ 1,35 bilhão.

Mapa da ferrovia (Foto: ANTT)
Mapa da ferrovia (Foto: ANTT)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tatuador era considerado foragido e foi levado para delegacia na Região Metropolitana — Foto: Daniel Galvão/TV Globo

Mais mulheres procuram a polícia para denunciar tatuador em Belo Horizonte

Moradores do Bairro Barbosa II sofrem com a falta d´água potável (Foto: Paulo Braga/Tudo Em Dia)

Prefeito de Capinópolis vai à BH tratar do abastecimento de água do Barbosa II com a Copasa