Emplacamentos de automóveis de locações têm novo recorde em MG

Estado responde por 67% da frota de carros alugados no país

(Crédito: divulgação)
(Crédito: divulgação)

Custos com combustível, estacionamento, manutenção do carro e impostos, como o IPVA, são colocados na ponta do lápis por aqueles que querem deixar de lado a posse de um bem como um automóvel. Com isso, surgem outras modalidades, como os aplicativos de transporte e a locação de veículos. Em Minas Gerais, o setor atingiu novo recorde de emplacamentos realizados por esse tipo de empresa, com 320.100 automóveis comerciais leves em 2018, 15,3% a mais do que no ano anterior. Os dados são da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla).

Hoje, o estado concentra 67% da frota e 77,5% dos emplacamentos realizados em 2018. De um total de 13.182 empresas de locação de veículos no país, 2.022 operam atualmente em Minas Gerais! O recorde setorial anterior do estado foi estabelecido em 2017, com 266.579 carros emplacados.

De acordo com o presidente do Conselho Nacional da Abla, Paulo Miguel Júnior, esse sucesso se deve a dois fatores. O primeiro são os valores cobrados pelos serviços prestados pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) e o segundo se deve ao valor do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), obrigatório para todos que possuem um veículo e desejam circular com regularidade nas cidades brasileiras. Tais fatores desestimulam os indivíduos a arcar com a compra de automóvel e a optar por alternativas mais sustentáveis ou que impliquem em menos custo no final do mês.

Em Minas, a terceirização, ou seja, o aluguel de automóveis para empresas e órgãos públicos corresponde a 60% de toda a frota. Em seguida, está o turismo de negócio, com profissionais em viagens de trabalho e o turismo por lazer, com 20% cada do uso da frota de veículos alugados.

Toda essa tendência também é aproveitada por aplicativos de transporte, não só em Minas Gerais como também em outras localidades do país. A Uber, por exemplo, oferece condições especiais para quem deseja trabalhar como motorista particular e deseja usar as locadoras parceiras da empresa para conseguir o melhor aluguel de carros em SP e em outras cidades. Em 2018, o faturamento bruto anual das locadoras atingiu R$ 15,3 bilhões no Brasil, enquanto o faturamento líquido foi de R$ 13,9 bilhões.

Já o número de locadoras subiu 15,6% em relação a 2017. Enquanto em 2018 havia um total de 13.182 empresas de locação de veículos ativas junto à Receita Federal, em 2017 esse número era de 11.407. Mas, o dado mais expressivo talvez seja o número de usuários, que passou de 27,2 milhões em 2017 para 43 milhões durante todo o decorrer do ano passado.

Estradas da região da ‘Baixadinha’ são recuperadas em Capinópolis

Romeu Zema defende conciliação de interesses dos setores público e privado durante encontro em Belo Horizonte