Casa de Cultura de Canápolis realiza “Café Cultural”

Canápolis tem se destacado na região como um dos municípios que mais investem em cultura local e fortalece o conceito de preservação do patrimônio cultural

O "Café Cultural" reuniu alunos em uma farta mesa para falar de cultura e fortalecer o conceito de preservação do patrimônio cultural
O “Café Cultural” reuniu alunos em uma farta mesa para falar de cultura e fortalecer o conceito de preservação do patrimônio cultural

A Casa de Cultura de Canápolis realizou o “Café Cultural” na última quarta-feira (29). Participaram do café cultural os alunos do 3º ano A e B da Professora Maria Daguia Clemente Vieira — da Escola Municipal Martiliano José de Gouveia—, a Diretora Núbia Figueredo e a Secretária de Educação e Cultura Helena Ester.

Tendo em vista a execução e difusão das ações de educação patrimonial, o “Café Cultural” foi realizado das 09 às 11 h  — conduzido por Alessandra Pidruca—  e  das 15h30 às 17h , conduzido por Adilne Freitas Rodrigues.

A ação cultural foi promovida pela Equipe do Setor de Patrimônio do Departamento de Cultura / Casa de Cultura,

O objetivo dessa ação é levar a cultura de uma maneira multinível, gerando a conscientização da preservação do Patrimônio Cultural do município, esclarecimento de eventuais dúvidas sobre os Bens Culturais e também, ouvir os alunos, tudo com o propósito de criar uma identidade que seja permanente.

A professora Coordenadora do Departamento de Cultura / Casa de Cultura, Alessandra Pidruca, pontuou que a cultura local deve ser fortalecida. “O objetivo desta ação é também, refletir sobre o papel da Educação Patrimonial no processo de fortalecimento das culturas locais, tornando as crianças, agentes de divulgação do Patrimônio Cultural do município, ou seja, eu conheço, eu amo eu cuido. Os alunos deram um show de comportamento e participação, deixando todos encantados”.

A equipe do setor de Patrimônio da Casa de Cultura, cumprindo seu papel que acima de tudo, visa privilegiar a identidade do município através do seu Patrimônio Cultural.

“Cultura nunca foi exclusiva de alguns grupos, ela só tem validade quando permeia a sociedade como um todo, dos mais novos aos mais velhos”, finalizou Alessandra Pidruca.

PM realiza palestras sobre ‘Maio Amarelo’ a alunos e sociedade em Capinópolis

Mulher de 33 anos fica ferida em acidente próximo à Ituiutaba